Fucapi Incubadora e Anjos do Brasil realizam Encontro de Investidores

Por Portal do Holanda

03/11/2014 10h34 — em Amazonas

A Fucapi Incubadora de Tecnologia (FIT), em parceria com a organização Anjos do Brasil e VIP Investimentos, realiza no próximo dia 06/11, no auditório do Clube do Trabalhador do Sesi (alameda Cosme Ferreira, nº 7.399, São José I), o Encontro de Investidores, às 19h. O evento é gratuito e voltado para pessoas interessadas em investir em capitais de risco.

O encontro vai discutir e incentivar a formação de investidores locais para realização de possíveis investimentos e parcerias “A ideia é que as empresas locais se estruturem, ampliem os seus negócios para que o mercado de investimentos cresça aqui na capital. A Fucapi Incubadora tem esse suporte e indicadores que as empresas procuram”, afirmou o coordenador da FIT, Euler Guimarães.

De acordo com o sócio da Vip Investimentos, Marcelo Oliveira, a proposta é atrair investidores para empresas que estão no mercado em diversos negócios, tais como turismo, tecnologia, automação, transporte, dentre outros.

“Daremos orientações de como funciona o mercado de capitais e quais melhores investimentos para aplicarem, diante das propostas expostas”, disse.

Na ocasião, a diretora da organização Anjos do Brasil, Maria Rita Bueno, estará presente para apresentar a organização e os casos de sucesso. “Os investidores serão sócios de empresas e terão retorno exponencial a longo prazo, dependendo do negócio”, frisou Oliveira.

 

Interessado em investir em capital de risco?

Interessados em visualizar projetos de empresas para aplicações podem se cadastrar junto à FIT (e-mail: [email protected]/ (92) 2127-3051). Além disso, podem também se cadastrar junto ao site da Anjos do Brasil.

O que é capital de risco?

É uma modalidade de investimento utilizada para apoiar negócios por meio da compra de uma participação acionária, geralmente minoritária, com objetivo de ter as ações valorizadas para posterior saída da operação.

Chama-se capital de risco não pelo risco do capital, porque qualquer investimento, mesmo a aplicação tradicional, em qualquer banco tem um risco, mas pela aposta em empresas cujo potencial de valorização é elevado e o retorno esperado é idêntico ao risco que os investidores querem correr.