Aumentam golpes no Amazonas contra consumidores na 'Black Friday'; saiba como evitar

Por Portal do Holanda

25/11/2021 11h42 — em Amazonas

Lilian Gibson. especialista em segurança da informação da Prodam  Foto Divulgação

A campanha da chamada “Black Friday” virou motivo de piadas no Brasil por conta dos muitos anúncios de descontos considerados enganosos. Mas um alerta especial vem contra as fraudes, quando produtos ofertados são pagos, mas nunca entregues por serem ofertas de lojas falsas.

A especialista em Segurança da Informação da empresa Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam), Lilian Gibson, chama a atenção para os cuidados que os consumidores devem ter na hora de realizar compras on-line nesse período de promoções.

De acordo com ela, os criminosos se aproveitam de momentos para aplicar as técnicas de engenharia social e de phising e, dessa forma, induzir os consumidores a erros como clicar em links de lojas falsas e pagar por compras que nunca serão recebidas.

Também existem sites ‘maliciosos’ que infectam computadores com vírus, capazes de contaminar dispositivos e roubar dados pessoais como dados bancários e de e-mails.

Por isso, os consumidores devem ficar atentos a todo tipo de comunicação sobre promoções, principalmente as que chegam via redes sociais e mensagens de texto, afirma Lilian.

O mais indicado e seguro, segundo ela, é sempre ir no site oficial da loja que vende ou presta o serviço para conferir a promoção. 

“Sei que é tentador receber uma mensagem com uma promoção imperdível no WhatsApp ou e-mail, mas você nunca deve clicar nesse tipo de mensagem. Sempre há um tempo limite cronometrado para lhe induzir a pressa e um cadastro para preencher. Na hora do preenchimento o dispositivo é contaminado e seus dados pessoais passam a ser roubados”, explica.

TRANSFERÊNCIAS 

Sobre a modalidade nova de pagamento, as transações via Pix é outro cuidado importante, segundo a especialista. 

“Já temos visto muitos golpes envolvendo essa modalidade de pagamento, por isso é importante ficar atento para o QR code ou link de pagamento falso na hora de fazer as transações. Às vezes é um detalhe, como uma letra trocada num link ou um destinatário indevido, que acaba levando ao sucesso o golpe”, afirmou.

Veja algumas dicas de segurança para compras na Internet:

• Sites seguros: só faça transações comerciais em sites que tiverem o cadeado à esquerda da URL na barra de endereço. Verifique minuciosamente, letra por letra, o endereço do site que você está comprando. Evite clicar em links que direcionem aos sites de compras a partir de redes sociais ou e-mails.

• Ortografia: muita atenção para as grafias das palavras no corpo do texto ou no endereço do link. Desconfie de anúncios onde estiver escrito Amaz0n” ou “Amazn” em vez de “Amazon”, por exemplo.

• Rede segura: não faça compras ou acesse a internet banking usando redes Wifi gratuitas.

• Proteções do Pix: limite o valor dos pagamentos em Pix em determinadas horas do dia e pré-cadastre beneficiários cujo volume da transferência precise ser maior. Confira se o destinatário do pagamento está correto e é o da empresa ou pessoa de destino desejado.

• Cartões: dê preferência aos cartões virtuais (de utilização única por compra). Se habilitou a opção de pagamento por aproximação, desative a função no app do seu banco sempre que for frequentar locais de grande movimentação como centros comerciais.

• Antivírus: além dos computadores, os antivírus podem ser instalados também em dispositivos móveis (alguns com a licença que você já paga para o computador).

• A engenharia social é a habilidade dos criminosos para criar pretextos, discursos e histórias que induzam a vítima a fornecer dados que não deveria fornecer. Sem perceber, a vítima é convencida a cair no golpe. Cenários reais como a pandemia e entidades reais como um ministério são usados para dar credibilidade ao golpe.

• O phishing é uma técnica de crime cibernético que usa fraude, truque ou engano para manipular as pessoas e obter informações confidenciais. Os truques mais usados são páginas falsas de Internet.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas