Apuí no Amazonas lidera índice de queimadas em 2021

Por Portal do Holanda

08/12/2021 9h53 — em Amazonas

Índice de desmatamento cresce e diminui o do progresso social na Amazônia / Foto Divulgação

O município de Apuí, na região Sul do Estado, que está entre os sete maiores desmatadores da região amazônica e liderou os focos de queimadas este ano, não conseguiu atingir 50 pontos no Índice de Progresso Social (IPS), ficando nas 70 piores colocações entre todos os 772 municípios da Amazônia Legal.

O dado está no estudo divulgado esta semana pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). 

Neste ano de 2021, Apuí, assim como o município de Lábrea, lideraram os índices de queimadas no interior do Estado. De acordo com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), as duas cidades concentraram cerca de 1,4 mil focos de calor de janeiro a agosto.

No total, segundo o estudo do Imazon, as 20 cidades com maiores taxas de desmatamento nos últimos três anos tiveram IPS médio 21% menor do que o índice brasileiro. A média de todos os municípios da região é 16% menor que a do país.

Além de Apuí, outros seis municípios do estado do Pará, registraram baixo índice de IPS, que são Portel, Senador José Porfírio, Novo Repartimento, Uruará, Anapu e Pacajá. Este último figura na segunda pior colocação de toda a Amazônia, com índice de 44,34. 

O estudo, de acordo com o Imazon, mostra que o desmatamento é nocivo ao desenvolvimento social no bioma Amazônico, ao contrário do que defendem os dirigentes do governo federal. 

O IPS analisa exclusivamente 45 variáveis socioambientais como saneamento, saúde, moradia, segurança, educação, comunicação, direitos individuais e qualidade do meio ambiente.

Para o cálculo deste índice, uma nota de 0 a 100 é gerada, do pior para o melhor. Na média, os municípios amazônicos registraram IPS de 54,59. Entre os 20 municípios campeões no desmatamento, o IPS médio é ainda mais baixo: 52,38. A média nacional é 63,29.

Do total de municípios amazônicos avaliados, quase metade (49%) teve redução no índice e outros 21% mantiveram-se estáveis em comparação à última edição do estudo. Na média, o IPS caiu de 54,64 em 2018 para 54,59 em 2021.

Além do desmatamento, na lista de municípios com piores índices também figuram aqueles fortemente associados ao garimpo ilegal e conflitos sociais.

O estudo apontou que, se a Amazônia fosse um país, seu IPS de 54,59 (média) se assemelharia ao de Camboja, na Ásia.

Dos 772 municípios avaliados, apenas 15 (2% do total) registraram IPS um pouco acima da média nacional. 
Para os organizadores do estudo, o IPS atesta mais uma vez que o desmatamento só tem gerado pobreza, conflitos sociais e inibido o desenvolvimento econômico da Amazônia.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas