Adesivos identificam táxis com motoristas bilingues

Por

11/06/2014 12h46 — em Amazonas

O prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, realizou, nesta terça-feira, 10, em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro, a adesivagem simbólica dos carros de 202 taxistas que passaram pelo curso de qualificação em língua inglesa, visando à Copa do Mundo da Fifa 2014, promovido pela Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad).

Para o ato, foram escolhidos dez carros que receberam os adesivos identificando-os como bilíngues. Segundo o prefeito, que afixou pessoalmente todos os adesivos nos veículos, o número de 202 taxistas somados aos mais de oito mil alunos de línguas, que passaram pela Escola de Serviço Público Municipal (Espi), já é um número expressivo, que demonstra o preparo da cidade para a Copa e para o turismo em geral.

“Essa ação não é só para a Copa, ela vai continuar, é permanente. Nós estamos com a preocupação, de aos poucos, irmos transformando o nosso povo para que fale mais do que uma língua, senão a gente não faz turismo. Fica difícil a gente se comunicar sem falar pelo menos o inglês. O ideal é no futuro oferecermos também o curso de espanhol”, disse o prefeito.

Para ter acesso ao adesivo, que irá facilitar para o turista a escolha de um táxi, o profissional deverá se dirigir até a sede da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) munido com o certificado de conclusão do curso. “Só terá acesso ao adesivo aqueles que terminaram o curso de três meses e estão aptos a receber o turista. Foram 120 horas de aula e participaram taxistas de diversas associações de Manaus. Estamos felizes porque foi muito difícil para nós e para eles essa conquista”, comentou o secretário da Semtrad, Guto Rodrigues.

O taxista Edilson Alves conta que o curso preparou os profissionais para uma série de situações que podem ocorrer com turistas que falem inglês, mas a intenção dele é continuar estudando. “O turismo vai crescer mais em Manaus e é importante para nós taxistas continuarmos aprendendo. Quero me aprofundar no inglês e aprender também o espanhol”, destacou.

Fotos: Mário Oliveira