Siga o Portal do Holanda

Saúde e Bem-estar

Alimentação saudável na quarentena é a melhor forma de manter imunidade, orienta nutricionista

Publicado

em

Foto: Reprodução Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Globo repete Bolsonaro e enterra jornalismo


Durante o período de quarentena, o melhor a ser feito é fortalecer o sistema imunológico, incluindo no dia a dia alimentos que contenham nutrientes importantes. Carnes, frutas e vegetais, por exemplo, são alguns deles, como explica a nutricionista do Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas), Noemi Tamborini.

De acordo com a nutricionista não faltam motivos para maneirar no consumo de alimentos ultraprocessados, cheios de ingredientes impronunciáveis, que estão longe de serem boas escolhas, principalmente por estarem associados ao descontrole alimentar e ganho de peso, câncer, depressão, diabetes e hipertensão.

“Nesse período de quarentena, o melhor é evitar o consumo dos ultraprocessados como: bolachas recheadas, pratos congelados, salgadinhos, bolos prontos e mistura para bolos, assim como cereais matinais, macarrão instantâneo, pães de forma, sorvetes, bebidas com sabor de frutas, achocolatados e afins”, destaca a nutricionista do SESI.

Enlatados também não são recomendados pela nutricionista. Ela explica que neste momento as pessoas podem começar a mapear o que tem em casa e o que falta na dispensa. “Devemos ter um planejamento mensal para os gêneros secos, como arroz, feijão e macarrão, a serem consumidos pelos próximos 30 dias e dar preferência para a compra dos alimentos perecíveis a cada 15 dias”, orienta.

“Assim, otimizamos nossas idas ao supermercado e compramos o estritamente necessário”, sugere Tamborini. Ela também explica que os alimentos enlatados são para situações onde o consumidor não tenha como armazenar adequadamente os alimentos in natura e não exista a possibilidade de adquirir esses produtos frescos para a preparação das suas refeições.

“No entanto é importante ficar atento à quantidade de sódio. Com isso em mente, dá para comer (com moderação) atum, sardinha, milho, ervilha em lata. Claro que o alimento in natura será sempre a melhor opção”, alerta.

 

Veja abaixo alguns dos principais nutrientes a serem ingeridos diariamente e onde encontrá-los para ajudar no combate ao Covid-19:

- Zinco: encontrados em carnes de todos os tipos, principalmente a vermelha, cereais integrais, castanhas, sementes e leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, grão de bico);

- Magnésio: sementes de abóbora, gergelim e de linhaça, aveia, banana prata, ameixa seca, abacate e verduras folhosas;

- Selênio: nossa principal fonte é a castanha do Pará ou do Brasil (2 unidades/dia);

- Vitamina A: presente em vegetais de coloração alaranjada, como manga, mamão, cenoura, abóbora e em fontes de gorduras (queijo, gema do ovo);

- Vitamina C: laranja, limão, acerola, maracujá - esses frutos estão cheios de nutrientes essenciais incluindo folato e potássio, que ajudam a combater infecções. Por isso, são tão famosos quando citamos imunidade;

- Vitamina E: nutriente muito importante para manter o sistema imune, funcionando adequadamente e está presente na abóbora, ovo cozido, azeitona, brócolis, abacate, manga, kiwi;

- Gengibre (mangarataia): rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, ajuda a tratar inflamações da garganta e auxilia nas defesas do organismo.

Uma das principais recomendações da nutricionista para manter o corpo saudável também é a hidratação; por padrão, beber de 2 a 2,5 litros de água por dia, o que equivale a cerca de 8 copos.

A quantidade de água a ser tomada por dia também pode ser calculada de acordo com o peso corporal da cada um, sendo 35 ml de água multiplicado pelo peso, como por exemplo, uma pessoa de 45 kg deve tomar 1,5 litros de água por dia e uma pessoa de 80 kg deve tomar 2,8 litros de água por dia.

A nutricionista do SESI diz que a boa alimentação deve fazer parte da nossa rotina, não como uma dieta, mas como auxiliar na manutenção da saúde.

Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.