Galeria de Arte lança portfólios em vídeo de artistas visuais indígenas amazonenses

Por Portal do Holanda

07/12/2021 16h17 — em Agenda Cultural

Foto: Divulgação

Manaus/AM - A Manaus Amazônia Galeria de Arte vencedora do Prêmio Feliciano Lana – Programa Cultura Criativa/Lei Aldir Blanc, lançou nesta semana os primeiros portfólios em audiovisual apresentando a vida e as obras de arte de três artistas visuais indígenas do estado do Amazonas. Os vídeos estão sendo exibidos no Canal de YouTube da galeria de arte em datas alternadas no decorrer da semana. O objetivo do projeto é difundir a arte visual produzida por indígenas amazonenses no mercado nacional e internacional, por meio das plataformas de internet voltadas para o formato.

Outro propósito do projeto é divulgar a vida e a obra dos artistas visuais indígenas, além de promover a economia criativa que acontece dentro do ecossistema de negócios que envolve os trabalhos dos artistas Duhigó (etnia Tukano), Dhiani Pa’saro (etnia Wanano) e Sãnipã (etnia Apurinã). O conceito dos portfólios audiovisuais é propagar a poética artística desses artistas de forma moderna e duradoura, para que suas artes e vidas não se percam no tempo, alcançando o maior número de pessoas possíveis. E com isso, apresentar ao grande público os valores, as tradições e parte das memórias desses povos originários.

Com os últimos acontecimentos mundiais, relacionados à pandemia de coronavírus, o que já era pouco buscado no meio artístico amazonense sofreu um impacto ainda maior com o distanciamento social. Obras visuais que antes eram expostas para a visitação do público de forma presencial ficaram reclusas em seus ateliês, afetando diretamente seus criadores. Com o projeto, a Manaus Amazônia promoverá o desenvolvimento da Economia Criativa desses artistas indígenas por meio da possibilidade de uma nova forma de comércio que os portfólios podem proporcionar aos artistas em questão.

De acordo com o diretor da Manaus Amazônia Galeria de Arte, Carlysson Sena, idealizador do projeto, a iniciativa dará um fôlego a mais aos artistas e os ajudará a mostrar sua arte de uma forma ainda mais ampla e sem fronteiras. “Os portfólios serão uma espécie de vitrine online para aqueles que apreciam a arte visual, ou que se interessam em adquirir obras de arte. Além de registrar a beleza das telas desses artistas indígenas, os portfólios são uma forma de abrir novas possibilidades no comércio da arte”, destacou Sena.

Para a artista visual Duhigó, que teve uma de suas obras adquirida recentemente para compor o “Acervo em Transformação” do MASP (Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand), ter seus registros guardados em um arquivo audiovisual é um privilégio e uma segurança de que a sua história e a sua arte não serão esquecidas. “Minhas memórias e de meu povo Tukano jamais morrerão enquanto minhas obras existirem e enquanto existir quem queira conhecer nossas tradições e valores através da minha arte. Estou muito feliz com o resultado desse trabalho de vídeo”, afirmou Duhigó.

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL – A Manaus Amazônia Galeria de Arte escalou um time de excelência para compor os três portfólios em audiovisual, cada um com duração de 12 minutos, com locução de João Vicente, Tatiana Sobreira e Milene Silva. A documentarista e jornalista, Salete Lima, foi a diretora dos portfólios e conduziu o processo com uma equipe experiente composta pela roteirista Aidalina Costa, pelo diretor de fotografia Lúcio Silva e o editor e finalista, Sebastião Areque, com produção de Gleice Rodrigues. “Foi um privilégio ter sido convidada para dirigir os portfólios do Dhiani, da Sanipã e da Duhigó.  Eu os conheço desde o início de suas formações no Instituto Dirson Costa de Arte e Cultura da Amazônia e tenho com eles uma relação de amizade. Isto favoreceu a intenção de revelar nos vídeos suas especificidades como artistas, dando-lhes voz para expressar o propósito de suas produções artísticas”, disse Salete.

O projeto “Portfólio de Artistas Visuais Indígenas do Amazonas” foi contemplado pelo Programa Cultura Criativa – 2020 / Lei Aldir Blanc – Prêmio Feliciano Lana do Governo do Estado do Amazonas, com apoio do Governo Federal, Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura e Fundo Nacional de Cultura. A execução do projeto consistiu em registrar em documento audiovisual a vida e a obra de três artistas visuais indígenas amazonenses.

 

PROGRAMAÇÃO DE POSTAGEM DOS PORTFÓLIOS DE ARTISTAS VISUAIS DO AMAZONAS

- Portfólio Dhiani Pa'saro - dia 07 de dezembro de 2021 (08h00)

- Portfólio Sãnipã - dia 09 de dezembro de 2021 (18h00)

- Portfólio Duhigó - dia 11 de dezembro de 2021 (13h00)


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Agenda Cultural