Siga o Portal do Holanda

Sexo antes, durante e depois do Carnaval

Publicado

em

Resumo da Coluna

  • No momento em que prevalece a política de abstinência sexual em detrimento de campanhas para o uso de preservativos, a impressão que fica é que um grupo de assexuados se apoderou do poder e  flutua entre a estupidez e a hipocrisia.

Uma relação sexual saudável é algo muito bom. Mas aquela na qual homem e mulher não vêem limites é melhor ainda. Melhor porque eles caem de cabeça, usam os sentidos, todos os sentidos. Sem pensar que depois  da explosão, que acalma - e como acalma - aparecem os efeitos colaterais, como a gravidez, as doenças e até o abandono. Mas defender a abstinência sexual para não engravidar ou contrair doenças - em detrimento de uma ampla campanha para o uso de preservativos - é a negação da origem do próprio homem.

E quando a proposta vem do governo a impressão que fica é que um grupo de assexuados se apoderou do poder e  flutua entre a estupidez e a hipocrisia.

Não se viu nestes dias de carnaval nenhuma campanha para o uso de preservativos, que estão sobrando na rede pública de saúde.  Pela primeira vez o governo federal foi na onda da abstinência sexual e seu resultado pode ser catastrófico.

No  vácuo deixado pela  falta de noção da ministra Damares e de todo o governo do “cristão”  Bolsonaro, uma rede de drogarias entrou na onda para faturar -oferecendo um kit de carnaval pra lá de  erótico, com  camisinhas, lubrificante e cialis. Tudo por menos de R$ 10,00.  E o estoque está acabando...


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.