Compartilhe este texto

Vacinação contra poliomielite em SP começa na segunda (27)

Por Folha de São Paulo

26/05/2024 13h32 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O estado de São Paulo inicia, nesta segunda (27), a campanha de vacinação contra a poliomielite (paralisia infantil). A vacinação é voltada para todas as crianças menores de cinco anos e acontece em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do estado até o dia 14 de junho.

A poliomielite, ou paralisia infantil, é causada pelo vírus da pólio, que havia sido erradicada na década de 1990, quando o país se tornou um local livre do patógeno. A vacinação é a única forma de prevenção da doença.

A maioria das pessoas infectadas não manifesta sintomas ou apresenta poucos sintomas e estes são parecidos com outras doenças virais como: febre, mal-estar, dor de cabeça, dor de garganta e no corpo, náuseas, vômitos, prisão de ventre, espasmos, meningite, rigidez na nuca.

A expectativa da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) é que 95% das crianças entre um e menores de cinco anos de idade sejam imunizadas. No estado de São Paulo, de acordo com Painel de Monitoramento da Coberturas Vacinais do Ministério da Saúde, a cobertura vacinal foi de 77,13% em 2022 e 85,65% em 2023

A cobertura vacinal da poliomielite no país apresenta resultados abaixo da meta de 95% desde 2016. No ano passado, a cobertura da primeira dose chegou a 84%, um aumento de 7 pontos percentuais em relação a 2022, afirmou a ministra Nísia Trindade em entrevista a jornalistas em abril deste ano.

De acordo com Luciana Phebo, chefe de Saúde e Nutrição do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), em entrevista à Folha, a queda da cobertura pode ser atribuída, ainda, ao "sucesso da vacina".

"Ninguém mais via caso de pólio no Brasil. O fato das vacinas terem funcionado bem propiciou um ambiente em que essas doenças não mais preocupavam os brasileiros", disse ela. Desde a baixa na procura, o Brasil corre um risco de retorno da poliomielite.

O Ministério tenta estratégias para melhorar a adesão às vacinas. Segundo a ministra, em 2023 houve uma destinação de R$ 6,5 bilhões para a compra de imunizantes e, em 2024, o número vai a R$ 10,4 bilhões.

A melhora no cenário em 2023 foi atribuída pela pasta à estratégia de planejamento de atividades de vacinação, uma parceria com a Opas (Organização Pan-Americana da Saúde). O método é focado em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) a nível local para atingir as metas de vacinação, a partir da organização sistemática das atividades de imunização e com participação de líderes de comunidades.

Durante a campanha de vacinação, podem ser atualizadas as doses do calendário infantil. Basta comparecer à unidade de saúde com a carteira de vacinação ou utilizando os dados do e-SUS.

Veja abaixo as doses de vacinas do calendário infantil e as datas:

CALENDÁRIO INFANTIL

1. BCG (dose única ao nascer)

2. Hepatite B (dose ao nascer)

3. Poliomielite 1, 2 e 3 (vacina inativada --três doses aos dois, quatro e seis meses-- e dois reforços com oral)

4. Poliomielite 1 e 3 (vacina oral atenuada - doses de reforço aos 15 meses e 4 anos)

5. Rotavírus humano (duas doses --dois e quatro meses)

6. Pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e Haemophilus influenzae b) --três doses com dois reforços da DTP (dois, quatro e seis meses)

7. Pneumocócica conjugada (duas doses --dois e quatro meses-- e um reforço aos doze meses)

8. Meningocócica (duas doses --três e cinco meses-- e um reforço aos doze meses)

9. Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) --duas doses aos doze meses

10. Tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) --uma dose aos 15 meses

11. Hepatite A (uma dose aos 15 meses)

12. DTP (difteria, tétano e pertussis --três doses com dois reforços-- aos 15 meses e 4 anos)

13. dT (difteria e tétano) --três doses (considerar as doses anteriores de penta e DTP) a partir dos 7 anos

14. HPV quadrivalente (duas dose --9 a 14 anos)

15. Pneumocócica 23-valente (duas doses a partir dos 5 anos)

16. Varicela (catapora --uma dose a partir dos 4 anos)

17. Febre amarela (atenuada --uma dose aos nove meses-- e um reforço aos 4 anos)


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades


21/06/2024

Correção