Siga o Portal do Holanda

Variedades

Tudo o que você precisa saber antes de fazer uma tatuagem

Publicado

em


Fazer uma tatuagem requer análise, ponderação e conhecimento. Seja uma marca para a vida ou não, é importante saber o tipo de pele que se tem e tentar saber a possibilidade de existir uma reação indesejada à tinta usada para tatuar.

As reações adversas à tinta usada são pouco comuns, contudo existem casos em que se verificam reações crônicas, inchaço e coceira constante, e, por isso, é importante ter em conta alguns fatores antes de dar o verdadeiro passo, conta a Men’s Health.

Assim sendo, a publicação listou tudo aquilo que é preciso saber antes de se fazer uma tatuagem:

1. Condição da pele pode atrapalhar – a dermatologista nova-iorquina Marie Leger diz que as pessoas com psoríase ou eczemas não devem tatuar o corpo sob a pena de alastrarem este problema a zonas até então saudáveis. A sensibilidade da pele pode levar a reações mais agressivas quando a tinta da tatuagem entra em ação, como é o caso de escamações, irritações, alergia ou mesmo trauma cutâneo.

2. Atenção aos medicamentos – aqueles que têm um sistema imunológico mais fraco mostram-se mais sensíveis a infecções quando fazem uma tatuagem, contudo, são os medicamentos que apresentam um maior risco. Diz a publicação que as pessoas que fazem tratamentos para cêncer, artrite reumatoide, esclerose múltipla, lúpus, doença de Crohn ou que tomem medicamentos anticoagulantes devem evitar tatuar o corpo até terminar as medicações.

3. Cuidados com o sol – se no inverno é desconfortável fazer uma tatuagem devido à quantidade de roupa usada, no verão a situação torna-se mais perigosa por culpa da ação agressiva do sol. Quando o desenho é exposto à luz solar, os raios UV podem criar uma sensação de queimadura, colocando em causa o bem-estar da pele e a aparência da tatuagem. Para a médica Marie Leger, esta condição pode acontecer em qualquer tipo de tatuagem e de cor usada, contudo, são as tintas amarela e vermelha que tornam a pele mais suscetível a esta agressão.

4. Tatuar apenas com material esterilizado – tal como acontece nas clínicas médicas e de dentista, também nos estúdios de tatuagem e piercings o material deve ser esterilizado e usado apenas uma única vez em um único cliente. O risco de contaminação é muito alto.

5. Rejeitar bebidas alcoólicas durante o processo de cicatrização – olhar para a tatuagem como um procedimento médico é fundamental para uma boa cicatrização. Usar as pomadas e cremes indicados, evitar determinados medicamentos e rejeitar as bebidas alcoólicas são os passos a dar. O álcool afeta a coagulação do sangue e pode causar implicações na cicatrização da tatuagem, diz um estudo do centro médico da Universidade de Georgetown.

6. Depilação apenas antes da tatuagem – se o objetivo é ter o desenho em uma zona do corpo onde existem pelos, deve-se depilar alguns dias antes de se iniciar o processo de tatuagem. Contudo, as lâminas e a cera devem ficar igualmente longes dessa parte do corpo até que a pele esteja totalmente cicatrizada.

De acordo com a Men’s Health, antes de se fazer uma tatuagem, é importante falar com um médico dermatologista e com o artista que ficará responsável pelo desenho. Compreender o tipo de pele, os cuidados a ter antes e, depois de tatuar, os produtos que podem ou não ser usados é fundamental para um processo de cicatrização mais rápido e eficaz.

+ Variedades

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.