Compartilhe este texto

Mulher é presa sob suspeita de envenenar comida de enteados no RJ

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

21/05/2022 20h02 — em
Variedades



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma mulher suspeita de colocar veneno na comida servida aos enteados foi presa pela Polícia Civil do Rio de Janeiro na sexta-feira (20). Havia contra ela um mandado de prisão temporária por homicídio expedido pelo Tribunal de Justiça do Rio, já que uma das vítimas morreu.

Segundo a Polícia Civil, a mulher, que não teve nome ou idade revelados, teria sido a autora da morte de uma enteada, que tinha 22 anos, em março deste ano. Ela foi presa por policiais da 33ª DP (Realengo) o após cruzamento de dados do setor de inteligência da delegacia.

Conforme a investigação, a madrasta teria envenenado a enteada ao servir uma refeição. A jovem chegou a ficar internada por dez dias, mas não resistiu.

A mulher presa passou a ser considerada suspeita pela morte, quando, dois meses após o falecimento da vítima, o irmão dela, um garoto de 16 anos, apresentou sintomas semelhantes depois de fazer uma refeição na casa da mulher. Foi constatado um quadro de intoxicação exógena.

Tal intoxicação consiste no desequilíbrio orgânico produzido pela interação de um ou mais agentes tóxicos com o sistema biológico, segundo o Centro Estadual de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Sul.

O adolescente continua internado, segundo a polícia.

Além disso, a polícia passou a considerar a mulher suspeita depois do depoimento de um dos filhos biológicos dela. Aos policiais, ele contou que a mãe confessou ter envenenado a alimentação servida para os jovens.

"Com os depoimentos colhidos, em especial os dos próprios filhos naturais da autora, que afirmaram ter ouvido ela confessar que de fato teria colocado veneno na comida dos dois enteados, os agentes concluíram que a mulher teria provocado a morte de sua enteada, bem como teria tentado matar o adolescente", diz trecho de comunicado publicado no site da Polícia Civil.

Diante das circunstâncias, a mulher também passou a ser investigada, pela mesma delegacia, por possível envolvimento em outras duas mortes, de um ex-marido e de uma vizinha.

Procurado, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro disse que, por envolver menor, o caso está sob segredo de justiça.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Variedades

+ Variedades