Ministério questiona Rondônia sobre desvio de 8.805 doses de vacina

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

24/01/2021 12h33 — em Variedades

PORTO VELHO, RO (FOLHAPRESS) - O Ministério da Saúde está questionando o governo de Rondônia sobre o desvio de 8.805 doses de vacina contra Covid-19 enviadas ao estado e que deveriam ter sido disponibilizadas aos indígenas.

Via ofício enviado neste sábado (23), o secretário especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Silva, cobra explicações sobre por que a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) repassou apenas 2.315 das 11.120 doses de vacinas previstas para o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) de Porto Velho.

No ofício, Silva afirma que o não repasse contraria o Plano Nacional de Imunização e uma decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF), que preveem a inclusão das populações indígenas como grupos prioritários para vacinação.

Ao final do documento, a Sesai "requer imediatamente a plena disponibilização das doses pertencentes ao Dsei de Porto Velho para imunização da população indígena que está sob a responsabilidade do Dsei".

De acordo com a planilha do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, há 6.113 indígenas acima de 17 anos morando em terras indígenas de Rondônia --o número inclui parte do sul do Amazonas, também atendido pelo Dsei de Porto Velho. O questionamento do Ministério da Saúde leva em conta as duas doses necessárias para a imunização de uma pessoa.

A falta de vacinas causou frustração e revolta. Na Terra Indígena Igarapé Lourdes, do povo arara karo, só foram vacinadas pessoas acima de 45 anos, e profissionais de saúde ficaram de fora, relatou a liderança Shirlei Arara, 33.

"Não tem data prevista nem informaram o motivo", diz a liderança, não vacinada. "É um desespero muito grande, há muita tristeza e decepção."

Segundo ela, houve uma morte confirmada e outra suspeita por Covid-19, em uma população de 800 pessoas. Ela afirmou que há um crescimento recente de casos, incluindo três crianças.

Outro lado O estado de Rondônia é governado pelo coronel da PM Marcos Rocha (PSL), um aliado fiel de Bolsonaro.

Procurado pela reportagem, o diretor geral em exercício da Agevisa, Edilson Silva, afirmou que a distribuição das vacinas atende apenas à primeira dose do imunizante e que seguiu o previsto pelo Ministério da Saúde. Segundo ele, a distribuição da segunda dose está assegurada e houve uma falha de comunicação entre os governos federal e estadual.

De acordo com a Agevisa, o Dsei recebeu 3.060 doses e receberá outras 3.060 doses, somando 6.120 doses. "Estamos entregando sete doses a mais", afirma Silva, ao comparar as doses com a população de 6.113 indígenas.

Tudo indica que a conta do governo de Rondônia considerou uma dose por indígena, e não duas. A reportagem voltou a ligar para Silva, mas não obteve nova resposta.

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Variedades