Turismo - Orsine Jr - Governo usa dinheiro do turismo no sistema carcerário

Governo usa dinheiro do turismo no sistema carcerário

Por Artigo - Orsine Junior

21/05/2021 8h44 — em Turismo

Foto: Divulgação

Mesmo tendo a finalidade de fomentar e proporcionar a interiorização do desenvolvimento, o repasse do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado do Amazonas – FTI para setor do turismo, continua ficando para trás. O setor turístico nada recebeu de verba e de projetos emergenciais oriundos deste fundo. Mas, tem muito recurso de investimento virando custeio.

Conforme dados da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AM), a previsão de arrecadação do FTI em 2021 é superior a 1bilhão de reais. Até o dia 20 de maio, segundo o portal da transparência, o saldo do FTI é de R$ 548.462.577,79.

Então, vejamos onde grande parte destes valores foram aplicados pelo governo do Estado: Secretaria de Estado de Administração Penitenciária R$ 156.675.480,35; Secretaria de Estado de Segurança Pública R$ 68.625.906,30; Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa R$ 40.773.785,26; Fundo Estadual de Assistência Social R$ 39.146.825,50 entre outras secretarias e agencias.  

Já para a Empresa Estadual de Turismo (AMAZONASTUR) foram destinados míseros R$ 2.379.716,52, o que equivale a menos de 0,5% (meio por cento) do total arrecadado. Se nem 1% dessa verba é repassada ao turismo, deixa-se de cumprir as finalidades primordiais do fundo, que é levar  o desenvolvimento e interiorização através do setor turístico. A verba do FTI é para investimento e não para custeio. Se o dinheiro para fins de custeio, principalmente do setor prisional, não está sendo suficiente, que se enxugue a máquina e não se aplique o recurso que é destinado ao setor do turismo.

Será que nunca teremos uma indústria do turismo forte no Amazonas? Será que nunca vamos ter um governo que olhe pelo setor turístico com a devida relevância? Quando iremos acordar para que possamos ter uma nova matriz econômica no Estado, gerando mais emprego e renda para nossa gente, assim como essa indústria faz em grande parte do mundo? 

O repasse deveria estar sendo pautado na melhoria da imagem do Amazonas como destaque de rotas turísticas mundiais. A criação de um zoológico e um aquário, a implementação de uma marina pública decente e adequada aos nossos turistas e a melhoria das rodovias estaduais. Assim também, como na adequação das pistas dos aeroportos do interior, onde se tem cidades com grandes atrativos naturais. Na implementação de novos atrativos turísticos, na pesca esportiva e na capacitação de profissionais do setor.

O FTI não pode se distanciar do Turismo, ele é nosso e o setor precisa dele!