Estudos confirmam que coronavírus pode atacar o cérebro

Por Portal do Holanda

15/09/2020 11h40 — em Saúde e Bem-estar

Foto: Ilustrativa

Especialistas brasileiros desenvolveram estudos que evidenciam que o novo coronavírus pode atacar o cérebro e se tornar ainda mais perigoso. As pesquisa atestam que o foco principal ainda é o pulmão, mas encontraram indícios da presença do vírus também no sistema nervoso central.

As pesquisas iniciaram a partir de exames de necropsias, incluindo a de um bebê que teve parte do tecido cerebral completamente destruído pelo coronavírus. Os cientistas explicam que o vírus se comporta de maneira diferente ao atacar o cérebro e que algo assim é incomum ao que eles estão acostumados a ver.

Especialistas de um grupo americano afirmam a possibilidade de o vírus infectar o sistema nervoso central e destacam que em casos assim há até mesmo a necessidade do uso de sedação mais potente.

Por isso, algumas drogas que já não eram mais usadas, voltaram a ser administrada por conta da dificuldade de sedar pacientes com esse tipo de manifestação.

Vale lembrar que o coronavírus ataca vários órgãos, e não são comuns os casos em que ele afeta a região cerebral, porém, a descoberta já deixa os médicos e autoridades em saúde em alerta, uma vez que o vírus está se tornando cada vez mais letal.