Até 2045, 783 milhões de adultos viverão com diabetes, revela relatório

Por Portal do Holanda

16/11/2021 10h44 — em Saúde e Bem-estar

Foto: Ilustrativa Pexels

Novos números divulgados na 10ª edição do Atlas de Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), lançado neste ano, revelam que 537 milhões de adultos estão vivendo com diabetes em todo o mundo - um crescimento alarmante de 16% desde as estimativas anteriores da IDF em 2019. O relatório ainda indica que em 2045, um em cada oito adultos viverão com diabetes. Isso representa um aumento de 46%, mais que o dobro do crescimento populacional estimado (20%) no mesmo período.

A diabetes, assim como doenças cardiovasculares, doenças respiratórias crônicas (bronquite, asma, rinite), hipertensão, câncer e doenças metabólicas (obesidade, diabetes, dislipidemia) fazem parte do grupo das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNTs). Atrelado a isso, a má alimentação no início da vida pode levar a obesidade, que é um dos causadores da diabetes, levando em consideração que existem dois tipos da doença: a diabetes tipo 1, que é associada a predisposição genética e fatores hereditários e a tipo 2, que tem uma relação maior com a má alimentação e o sedentarismo.

De acordo com a diretora-presidente do Instituto Opy de Saúde, Flavia Antunes Michaud, embora a genética tenha realmente um peso grande no quesito das DCNTs, o ato de prevenir é de suma importância. "No caso da diabetes, os maiores fatores de risco ainda são a má alimentação atrelada ao sedentarismo e a baixa identificação de pessoas doentes, fator que, consequentemente, atrapalha o acompanhamento da doença.

As DCNTs também são responsáveis por um alto custo aos cofres públicos. Um estudo realizado pelo jornal britânico The Economist, de 2020, revelou que o gasto total com o tratamento da obesidade adulta, que é um dos principais fatores de risco para o diabetes, bateu US﹩19bn (R﹩ 103,69 bilhões) no Brasil. Os custos representaram 1,37% do PIB nominal e 13,69% dos gastos com a saúde brasileira.

"Crianças e adolescentes que vivem com obesidade têm maiores chances de desenvolver doenças não transmissíveis (DCNTs) na idade adulta, como diabetes tipo 2, acidente vascular cerebral, hipertensão, e doença cardíaca coronária. "Além de identificar as pessoas com diabetes, endereçar os determinantes sociais da saúde para prevenir o surgimento da doença é, também, uma das maneiras mais eficazes de evitar o desenvolvimento de outras comorbidades, reduzindo simultaneamente os gastos públicos que poderiam ser investidos em outras ações", enfatiza Flavia.

Com o objetivo de colaborar no combate a diabetes e outras DCNTs, o Instituto Opy de Saúde está apoiando o desenvolvimento de uma plataforma digital e gratuita, direcionada aos gestores municipais que, entre outras ações, irá ajudar os municípios na identificação e manejo de pessoas com diabetes na atenção primária à saúde. "A plataforma, chamada Impulso Previne, é liderada pela organização ImpulsoGov e está prestes a ser oficialmente lançada. Trata-se de uma plataforma pública com informações atualizadas de todo o Brasil. O Instituto Opy acredita que o trabalho da Impulso será um passo importante no enfrentamento a diabetes e de outras DCNTs, ao fortalecer a atenção primária em saúde nos municípios, onde as dcnts devem ser prevenidas", finaliza a diretora.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Saúde e Bem-estar