Compartilhe este texto

Gilmar Mendes tem diagnóstico de Covid dias após jantar com cúpula do Congresso e Bolsonaro

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

26/06/2022 14h32 — em
Política



BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Quatro dias após participar de um jantar com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PL) e cerca de 40 integrantes dos três Poderes, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes recebeu diagnóstico de Covid-19.

O ministro, que tem 66 anos, passa bem e teve sintomas leves, segundo o Supremo, em nota divulgada neste domingo (26). Ele está em Lisboa, onde fez o teste que apresentou resultado positivo para a doença, e participará dos eventos previstos para a semana de forma virtual.

O decano do STF está com a vacinação completa contra a doença, incluindo duas doses de reforço. É a primeira vez que ele recebe diagnóstico de Covid-19.

Na última semana, Gilmar participou de uma série de eventos que comemoram os 20 anos de ingresso no STF. Antes, ele havia sido advogado-geral da União no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB).

Na quarta (22), esteve em um jantar oferecido em sua homenagem pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). O rol de convidados incluiu, além Bolsonaro, os ministros do Supremo Alexandre de Moraes, André Mendonça, Ricardo Lewandowski e Kassio Nunes Marques.

Mendonça teve diagnóstico de Covid no último dia 15.

Também estiveram no jantar os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública) e o ex-ministro da Defesa Braga Netto, apontado como possível vice na campanha do presidente à reeleição, além do próprio Lira e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

No jantar em homenagem a Gilmar, Bolsonaro e Moraes conversaram a portas fechadas. Foi a primeira conversa dos dois desde que o chefe do Executivo passou a se queixar publicamente de uma suposta quebra de acordo por parte do ministro, no ano passado, em meio às convocações golpistas feitas por Bolsonaro para os atos do 7 de Setembro de 2021.

Moraes e o ex-presidente Michel Temer (MDB), que presenciou a conversa entre os dois em 2021, negam que tenha existido um acordo.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Política

+ Política