Filha de Olavo de Carvalho se filia ao PT e quer disputar eleição

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

21/06/2021 18h04 — em Política

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Heloisa de Carvalho, filha do escritor e guru bolsonarista Olavo de Carvalho, se filiou ao PT nesta segunda-feira (21). A informação foi compartilhada nas redes sociais por petistas, como o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), e confirmada pela reportagem.

"Em homenagem à minha primeira dose da vacina da Covid-19 e ao aniversário do [vereador] Eduardo Suplicy, que sou fã e sempre votei, resolvi me filiar hoje", diz à reportagem. Ela afirma que recebeu a primeira dose do imunizante da AstraZeneca.

Crítica do bolsonarismo, Heloisa, 51, afirma que tem a pretensão de concorrer em 2022 ao cargo de deputada estadual em Atibaia (SP), cidade em que mora. E conta que em 2020 chegou a ser procurada por partidos como o PSL e o PDT.

Heloisa costuma criticar publicamente o pai. "Mas q​ue o Olavo deve estar soltando fogo pelas ventas, deve. Porque até então, uma coisa é ter uma filha esquerdista. Outra coisa é ter uma filha esquerdista filiada ao PT", segue, entre risos.

"Toda a minha motivação política é para combater o obscurantismo bolsonarista", diz ainda. "Tenho muitos amigos no PT. Conheço o Lula pessoalmente, tenho afinidade com as pautas, as lutas e as pessoas."

Heloisa é moradora de Atibaia há mais de 30 anos. Ela é vizinha da casa onde o PM aposentado Fabrício Queiroz foi preso, em junho de 2020. Queiroz estava em um imóvel do advogado Frederick Wassef, que defende Jair Bolsonaro.

​Ao jornal Folha de S.Paulo, na ocasião, disse que sabia que Queiroz estava no local desde abril de 2019 e chegou a postar sobre isso em suas redes sociais, além de informar jornalistas a respeito, mas que não foi levada a sério.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Política