Em primeiro dia de campanha, prefeito de Curitiba é internado com Covid-19

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

28/09/2020 18h03 — em Política

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), e a esposa dele, Margarita Sansone, foram internados em um hospital da capital nesse domingo (27) com um quadro de pneumonia causada pela Covid-19.

Em uma publicação nas redes sociais ainda no domingo, o prefeito, candidato à reeleição na capital, afirmou que ele e a esposa passavam bem e que foram diagnosticados com a Covid-19. Ele disse estar seguindo o isolamento domiciliar durante a pandemia.

Segundo o último boletim médico divulgado pelo Hospital Nossa Senhora das Graças, nesta segunda-feira (28), eles apresentaram "boa evolução clínica com as medidas terapêuticas instituídas", está sem febre e permanece internado no quarto.

O boletim informou ainda que Greca, que tem 64 anos, está respirando normalmente e apresentou "bons" resultados em exames laboratoriais, enquanto Margarita está fazendo uso de oxigênio nasal e apresenta resultados "estáveis" nos testes.

Na sexta-feira (25), o prefeito divulgou um vídeo em que afirmou que não irá ao debate promovido pela TV Band, na quinta-feira (1º), alegando que o local do programa e os protocolos utilizados pela emissora não estariam de "acordo com as normas de segurança sanitária de prevenção à Covid-19".

A Band rebateu a afirmação e, em nota, informou que o debate está sendo organizado conforme as regras de distanciamento social exigidas pela prefeitura. A emissora ressaltou ainda que a assessoria do prefeito não reclamou das circunstâncias do programa e também não apresentou alternativas às condições apresentadas em reuniões prévias.

A prefeitura da capital instituiu três bandeiras (amarela, laranja e vermelha) que definem as regras de funcionamento do comércio e serviços em atenção à pandemia do novo coronavírus. Na sexta-feira (25), a administração decidiu relaxar nas medidas, passando do estágio laranja para o amarelo.

A decisão é baseada em diversos fatores que envolvem a pandemia, como taxa de contágio, mortes e ocupação de UTIs públicas, que nesta segunda está em 78% na cidade. Nos dois últimos dias, foram 352 novos infectados e 11 mortos pela doença na capital, somando 1.266 óbitos e 43.495 casos confirmados desde março.