Último alvo da operação "Sexta-Feira 13" é preso

Por Portal do Holanda

18/11/2014 16h26 — em Policial

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 5° Distrito Integrado de Polícia, com o apoio da 5ª Companhia Interativa Comunitária, prendeu na tarde de ontem Franklin Teles de Menezes, 20. Ele foi preso em cumprimento a mandado de prisão, e era o último alvo da operação “Sexta-Feira 13”, deflagrada no mês de setembro.

O rapaz foi preso por volta das 16h30, em um mercadinho situado na rua 31 de maio, bairro São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus, no momento em que comprava mantimentos, segundo ele, para  o irmão que também está preso. Policiais da 5ª Cicom o avistaram e comunicaram os investigadores da Polícia Civil, que chegaram ao local e efetuaram a prisão dele.

De acordo com o Titular do 5°DIP, Delegado Rodrigo de Sá, o rapaz era alvo da operação “Sexta-Feira 13”, deflagrada dia 19 de setembro, e não estava na residência quando os policiais fizeram abordagem. Foi encontrado no imóvel naquela ocasião, quatro porções de substâncias com aspecto de cocaína em pedra e em pó, além de duas porções de substância semelhante a oxi. Desde então, ele era procurado, mas em depoimento, negou envolvimento com o tráfico.

Ainda conforme o Delegado, o preso teve o mandado decretado após denúncias de que na residência onde morava, funcionava um ponto de venda de drogas, e no dia da operação, somente a mãe dele estava no local. Ela foi autuada por tráfico de drogas, e na última semana, seu irmão também foi preso em cumprimento a mandado. “Eles praticavam tráfico domiciliar, onde mãe e filhos comercializavam entorpecentes própria na residência”, acrescentou Rodrigo Sá.

A autoridade policial destacou ainda que com a prisão de Franklin, foi encerrada com êxito a operação “Sexta-Feira 13”, onde ele era o último alvo.

Na unidade de polícia, Franklin foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico, e após os procedimentos legais cabíveis será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.