Compartilhe este texto

Suspeitos de matar jovem perdem liberdade provisória e prisão é mantida no Amazonas

Por Portal Do Holanda

21/05/2024 16h19 — em
Policial


Foto: Divulgação PC-AM

Manaus/AM – O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) decidiu manter a prisão preventiva de seis homens suspeitos de matar Guilherme Santos da Silva, de 21 anos, com golpes de pernamanca até que sua cabeça fosse esmagada no município de Tapauá, no interior do estado.

O crime ocorreu em 11 de novembro de 2023. Os suspeitos são Alessandro Santana de Freitas, 21 anos; Fabrício de Oliveira Queiroz, 21 anos; Francisco Adailton Silva da Costa, 22 anos; George Moreira de Souza, 21 anos; Hyago Brasil Mendes, 22 anos; e Rainey Souza da Silva, 20 anos.

Em 26 de abril deste ano, a justiça de Tapauá havia concedido a liberdade provisória aos acusados durante audiência, entendendo que não estavam mais presentes os requisitos legais.

Entretanto, o promotor de Justiça Bruno Batista da Silva, da Promotoria de Justiça de Tapauá, recorreu, alegando que, além da gravidade concreta do crime, também houve ameaças a testemunhas, cujo fato foi confirmado durante a audiência de instrução.

Na decisão, o TJAM afirmou que o fato de os réus tentaram ameaçar testemunhas é motivo mais do que suficiente para subsidiar a decretação. Segundo o Tribunal, “devem ser mantidas as prisões preventivas, com a finalidade de assegurar a ordem pública e a instrução criminal”.

Conforme o inquérito policial, a motivação do crime teria sido porque Guilherme havia pedido um cigarro ao grupo, que negou. Ele insistiu com o pedido, momento em que foi espancado até a morte.

O Ministério Público do Estado (MPAM) denunciou os acusados por homicídio por motivo fútil, de forma cruel, cuja vítima não teve como se defender.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Policial

+ Policial