Siga o Portal do Holanda

Policial

Polícia indicia sogros suspeitos de matar e enterrar nora em casa

Publicado

em

Foto: Bárbara Muniz Vieira/G1

A Polícia Civil indiciou os sogros de Márcia Martins Miranda por suspeita de terem sequestrado, matado e enterrado a assistente social numa casa na Zona Oeste de São Paulo.

Segundo o G1 São Paulo, conforme a polícia o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) ainda pediu à Justiça a prorrogação da prisão temporária do casal de idosos por mais um mês. A Segurança também aguarda laudo sobre a causa da morte da vítima.

O advogado aposentado Fernando Antonio Martins de Oliveira, de 62 anos, e a dona de casa Maria Izilda Pereira Miranda, de 60, são suspeitos de matar Márcia, 41, para ficar com a guarda dos filhos dela, um menino de 4 anos e uma menina de 9 meses. A defesa deles nega os crimes e pediu a liberdade de seus clientes à Justiça (leia mais abaixo).

Márcia, que era coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do Butantã, Zona Oeste da capital, estava desaparecida desde o dia 2 de outubro, quando saiu de casa a caminho do trabalho.

Na última segunda-feira (5), a polícia encontrou um corpo dentro um imóvel abandonado, na Rua Angelina Russo, no Rio Pequeno, que havia sido alugado pelos sogros de Márcia. Após exames e confrontos de digitais, a SSP confirmou na quarta-feira (7) que o cadáver era mesmo da assistente social.

Fernando e Maria estavam presos temporariamente desde 18 de outubro por suspeita no desaparecimento da nora. Ele está detido na carceragem do 2º Distrito Policial (DP), no Bom Retiro, região central da capital. Ela continua na cadeia do 89º DP, Portal do Morumbi, Zona Sul.

Com a confirmação de que o corpo achado na residência é mesmo de Márcia, os sogros da assistente social foram responsabilizados formalmente pela polícia pelos crimes de sequestro, homicídio e ocultação de cadáver.

Após a conclusão do inquérito policial, o DHPP deverá pedir a conversão da prisão temporária em preventiva para que Fernando e Maria permaneçam presos até serem julgados.

O trâmite será o seguinte: a solicitação policial seguirá para o Ministério Público (MP), que poderá ou não denunciá-los à Justiça. Se a Justiça aceitar a denúncia, os acusados se tornarão réus no processo.

Segundo a investigação do DHPP, Fernando e Maria eram obcecados pelos netos e decidiram cometer os crimes após Márcia ter dito que iria se separar do marido e ir embora levando as crianças para longe dos avós.

Para a polícia, no entanto, o marido de Márcia não tem envolvimento com os crimes atribuídos a seu padrasto e a sua mãe. A guarda do menino e da menina está com o viúvo.

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Greve dos Rodoviários em Manaus

Amazonas

Copyright © 2006-2018 Portal do Holanda.