Compartilhe este texto

Lutador de MMA de Coari confessa que filmava sexo com menores para compartilhar imagens

Por Portal Do Holanda

12/04/2024 13h14 — em
Policial


Câmeras e equipamentos de filmagem - Foto: Jander Robson/Portal do Holanda

Manaus/AM - O lutador de MMA, José Cláudio da Silva Pereira, 29, preso nesta quinta-feira (11), confessou para a polícia que gravava relações sexuais com menores em Coari, usando câmeras escondidas.

“Ele possuía esse aparato de câmeras ocultas com cartão de memória, colocava nos lugares onde ele ia ter relação. Ele fazia a gravação e depois divulgava para os seus comparsas”, explica o delegado José Barradas.

Delegado José Barradas - Foto: Jander Robson/Portal do HolandaOs vídeos eram trocados com outro homem, identificado como Everton Max, que também tinham vídeos ilícitos, incluindo conteúdo de pornografia infantil.

“O outro (Everton), fornecia esses vídeos para outras pessoas e ele também tinha vídeos com menores. Então eles faziam uma troca, não por dinheiro, mas por prazer mesmo (...) No depoimento dele, ele também confirmou a prática do crime”. 

O delegado conta que o terceiro preso, Juan França Fontinelle, pegava os vídeos e jogava em grupos fechados de WhatsApp e fazia a ampla divulgação. Juan foi preso no município de Itaituba, no Pará.

Na casa do lutador de MMA, a polícia encontrou várias câmeras, cartões de memória, pen drive, notebooks e outros acessórios usados na gravação das vítimas.

O caso foi descoberto após uma adolescente de 17 anos se deparar com imagens suas nas redes sociais e denunciar o caso. Contudo, a polícia encontrou imagens de várias outras vítimas do trio e busca identificá-las.  

José, Everton e Juan já passaram por audiência de custódia e foram encaminhados para a prisão. O lutador vai responder por produção, armazenamento e divulgação de cenas pornográficas com menores e os outros dois homens vão responder por armazenar e divulgar estas imagens. A pena, segundo Barradas, pode chegar a 6 anos de prisão.

O delegado conta que a vítima que denunciou o caso está bastante traumatizada e deve receber apoio psicológico.

“A vítima está muito abalada psicologicamente, tanto ela quanto a família. Esse vídeo foi muito divulgado em Coari e ela realmente está com trauma”, destaca. 

O delegado lembra que só de ter em sua posse imagens desse tipo, a pessoa já pode responder criminalmente, se compartilhar, a pena aumenta ainda mais.

 


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Policial

+ Policial