Ex-médico acusado de mutilar pacientes no Amazonas vai para regime fechado

Por Portal do Holanda

21/11/2020 11h00 — em Policial

 Ex-cirurgião Carlos Cury Mansilla - Foto: Reprodução

Manaus/AM - O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) reverteu o regime de prisão do ex-cirurgião Carlos Cury Mansilla do semiaberto para o fechado. A decisão foi assinada pela juíza Eulinete Melo Silva Tribuzy, da 11ª Vara Criminal.

Na decisão, a juíza informou que a defesa de Carlos Cury apresentou embargos em que alegaram que houve contradição e omissão na sentença penal condenatória, sob o argumento de que não há provas de causalidade entre a conduta do réu e o resultado do procedimento de cicatrização da paciente.

Porém, na decisão, a juíza acatou o recurso do Mistério Público do Amazonas (MPAM) devido a contradição quanto à aplicação do regime inicial de cumprimento de pena do ex-cirurgião. Ela negou acolhimento ao segundo recurso, por não constatar omissão ou contradição que mereça ser sanada.

O ex-médico foi condenado, em 2019, a oito anos de prisão pelos crimes de estelionato e por homicídio culposo de uma paciente, ocorrido em 2012.