Siga o Portal do Holanda

Policial

Caso Flávio: Advogado desmente delegado e diz que ex-PM não foi ouvido

Publicado

em

O advogado Josemar Berçot, Foto: Reprodução O advogado Josemar Berçot, Foto: Reprodução
O advogado Josemar Berçot, Foto: Reprodução

Manaus/AM  - Na noite desta sexta-feira (4), o advogado do lutador de MMA Mayc Vinícius Teixeira Parede, Josemar Berçot,  desmentiu informações dadas pelo delegado Paulo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, de que seu cliente foi ouvido pela DEHS. 

O advogado firmou que Mayc passou o dia na delegacia e não foi ouvido pela polícia. "Peticionei no processo informando que ele iria se apresentar voluntariamente, que gostaria que ele fosse ouvido hoje e encaminhado para uma unidade prisional para cumprir a determinação judicial de prisão temporária. Apresentamos ele aqui cedo. Entretanto ele passou o dia aqui e não foi ouvido. Não prestou depoimento, não se sabe o porque.".

Ele afirmou que os delegados Orlando Amaral e Paulo Martins "determinaram que ele fosse cumprir o final de semana na DERF". "O que pra mim é uma decisão 100% ilegal uma vez que o juiz plantonista que decretou a temporária determinou que ele fosse recolhido no 19º DIP. Então eu não sei porque ele foi levado para a DERF e qual o objetivo que eles querem mantê-lo lá o final de semana.", afirmou.

"Em nenhum momento ele foi ouvido. Eu sei que foi informado que ele foi ouvido, mas não foi. Me prometeram que ele vai ser ouvido na segunda-feira. Ele foi levado pra fazer exame de corpo de delito e hoje à noite ele já vai pra DERF.", completou.

O advogado se disse indignado e disse que vai requerer à Justiça que o depoimento seja filmado. 

Já a advogada do Sargento da Polícia Militar  Elizeu da Paz de Souza, Catharina Estrela, afirmou que o seu cliente foi ouvido em um depoimento com cerca de cinco horas de duração, mas disse que teve acesso a laudos negados: "Quero registrar que desde o momento pedi acesso ao inquérito pericial e não tive acesso, não tive acesso em nenhum laudo. Fiquei sabendo agora na saída que o laudo foi encaminhado foi encaminhado para cá e o Escrivão foi embora e trancou. O que me deixa bastante chateada já que a defesa sempre está sendo prejudicada ao acesso aos autos.".

Sobre o depoimento do Sargento, a defesa afirmou que ele confirmou que de fato era ele no carro, como já havia informado à polícia no depoimento anterior: "Meu cliente deu o [segundo] depoimento dele, o depoimento é de 4 laudas, falou tudo, foram 3 delegados perguntando, advogados representantes da vítima, 2 advogados da defesa, assim como o perito também acompanhou o ato. Foram muitas perguntas e foi tudo respondido.". 

O delegado Paulo Martins, disse à imprensa na tarde desta sexta-feira (4), que os suspeitos de envolvimento na morte do engenheiro Flávio Rodrigues  já haviam sido ouvidos. Ele afirmou que das cinco pessoas presas suspeitas do crime, algumas chegaram a confessar a autoria, mas não disse quais delas. Martins afirmou, ainda, que um mandado de prisão foi expedido em nome de Alejandro, mas até o momento ele não foi preso e nem revelou seu paradeiro para a Justiça, ou seja, é considerado foragido.

 



Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.