Flávia Grosso recorre para reverter condenação

Por

26/05/2012 10h20 — em Amazonas

Manaus ( Portal do Holanda) -  A ex-superintendente da Suframa, Flávia Grosso, ingressou com agravo de instrumento no Tribunal Regional Federal da Primeira Região, em Brasília, para tentar reverter a decisão da juíza Maria Lúcia Gomes de Souza, da 3ª Vara Federal, que aceitou   denúncia do Ministério Público Federal contra ela por improbidade administrativa


Os autos estão nas mãos do desembargador federal Olindo Menezes, da Quarta Turma, que decidirá a respeito do agravo de Flávia Grosso.

Além de Flávia Grosso, na ação de improbidade  foram denunciados Plínio Ivan Pessoa da Silva, o presidente do Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam), Maurício Loureiro, o sócio-administrador da Mosaico Engenharia, Jorge Soto Mayor Fernandes Filho e Armando Rubens Medeiros Lima.

O Ministério Público Federal  fez a denúncia contra todos após o Tribunal de Contas da União  constatar que era irregular o convênio entre a Suframa e o Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam), no valor de R$ 70 milhões, para as obras no Distrito Industrial de Manaus.

De acordo com o Tribunal de Contas da União, a irregularidade no contrato ocorreu porque a Cieam não dispunha dos requisitos mínimos para executá-lo, além de não existir projeto básico para as obras e contratou a Mosaico Engenharia para a execução dos serviços.

NULL