Justiça aceita denúncia, e Filipe Martins vira réu acusado de gesto racista

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

23/06/2021 21h35 — em Mundo

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Justiça Federal de Brasília aceitou a denúncia do MPF (Ministério Público Federal) contra o Filipe Martins, assessor para assuntos internacionais do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Com isso, Martins virou réu por gesto racista. A decisão foi tomada pelo juiz federal Marcus Vinicius Reis Bastos.

Martins fez um gesto com a mão que, com três dedos abertos (simbolizando a letra "w") e o indicador se juntando ao polegar (formando um "p"), significa "white power" (em português: poder branco), sendo um símbolo para grupos supremacistas.

No último dia 9, o MPF denunciou Filipe Martins por, durante uma sessão no Senado Federal, realizar um gesto ligado a grupos racistas e supremacistas. Em nota, o MPF disse que descartou a possibilidade de casualidade no comportamento de Filipe Martins no Senado e que "ficou evidente" que o assessor "tinha consciência do conteúdo, do significado e da ilicitude do seu gesto".

Na ocasião, o advogado João Vinicius Manssur, que representa Martins, disse em nota que a acusação não tinha embasamento. "A história de vida de Filipe Martins e suas lutas pelas liberdades públicas e pelos direitos fundamentais caminham a seu favor", afirmou o advogado.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Mundo