Compartilhe este texto

Biden e Trump vencem com facilidade eleições primárias em Michigan

Por Folha de São Paulo

27/02/2024 23h00 — em
Mundo



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Joe Biden e Donald Trump venceram com facilidade as primárias dos seus respectivos partidos no estado de Michigan nesta terça-feira (27), segundo projeções, dando mais um passo em direção a um confronto direto pela Presidência dos Estados Unidos em novembro. Entretanto, o presidente democrata enfrentou uma forte campanha de voto de protesto contra a política externa dele na Faixa de Gaza e o forte apoio à ação militar de Israel.

Na primária do Partido Democrata, Biden concorria apenas com o candidato nanico Dean Phillips, deputado por Minnesota. Mas os votos em branco tinham atingido 15% até a publicação desse texto --Biden marcou 78% dos votos. O número expressivo é resultado de uma campanha liderada por eleitores muçulmanos e árabe-americanos de Michigan, que tinham pedido o voto em branco como forma de pressionar Biden a apoiar um cessar-fogo em Gaza.

Do lado republicano, Trump derrotou a única rival ainda na disputa, a ex-governadora da Carolina do Sul Nikki Haley, obtendo cerca de 65%. Haley já havia sofrido uma derrota expressiva no estado natal no último sábado (24), quando Trump a derrotou com uma vantagem de cerca de 20 pontos percentuais. Ela diz, no entanto, que vai continuar na disputa até pelo menos a Super Terça, em 5 de março, quando ocorrem várias primárias estaduais em um único dia.

Com isso, a escolha de Biden e Trump como indicados dos seus partidos para concorrer à Presidência em 2024 é praticamente uma certeza.

Apesar das primárias sem surpresas, Michigan, cuja cidade mais populosa é Detroit, é um estado crucial na disputa presidencial nos EUA. Isso porque é um estado-pêndulo, ou seja, republicanos e democratas já levaram os seus 16 delegados em disputa no colégio eleitoral nas últimas eleições.

Em 2020, Biden venceu no estado por apenas pouco mais de dois pontos percentuais --em 2016, contra Hillary Clinton, Trump foi vitorioso com a margem diminuta de 0,23%. Antes disso, o último republicano a vencer no estado foi George H. W. Bush, em 1988.

Dessa forma, o estado deve receber bastante atenção de Trump e Biden neste ano. Para o presidente, como mostraram os números nesta terça, deve ser onde ele será mais cobrado por sua decisão de apoiar fortemente Israel na guerra contra o Hamas, apesar da destruição e morte de civis em Gaza --Michigan tem uma população muçulmana e árabe-americana expressiva.

Também de olho nesse público, Biden tem endurecido a retórica contra Israel gradualmente, dizendo que Tel Aviv não tem apoio americano no momento para invadir Rafah, a cidade no sul de Gaza onde metade da população do território palestino se concentra. O democrata também passou a falar em um cessar-fogo, dizendo na segunda (26) que espera que um acordo desse tipo seja finalizado até a próxima semana.

Apesar disso, permanece inalterada a política de forte apoio tanto diplomático, ao vetar até agora três resoluções por um cessar-fogo no Conselho de Segurança da ONU, quanto militar, com envio de armas e munições e pedidos por mais auxílio para Israel no Congresso.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo