Professor da UEA destaca estudos sobre a Castanheira-da-Amazônia

Por Portal do Holanda

22/10/2021 11h07 — em Manaus

Castanheira-da-Amazônia / Foto Embrapa

Manaus/AM - Os efeitos positivos do espaçamento de plantio sobre o crescimento e a morfometria de árvores de Castanheira-da-Amazônia com 20 anos de idade e a importância do uso dela no recobrimento de áreas degradadas, são alguns dos resultados apresentados pelo professor do Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara da Universidade do Estado do Amazonas (CESIT/UEA), Victor Alexandre Hardt, em artigo publicado na Revista Acta Amazônica.

Considerada uma das espécies florestais mais emblemáticas da região, por fornecer vários produtos e serviços, que podem ser impulsionados pelos diferentes espaçamentos durante o plantio das árvores, a Castanheira-da-Amazônia pode ser usada para o recobrimento de áreas degradadas, pois rapidamente pode recobrir os locais.

O trabalho recebeu o título de “Efeitos de longo prazo do espaçamento de plantio sobre o crescimento e morfometria de Bertholettia excelsa” e teve a participação da concepção da pesquisa de integrantes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) e Embrapa Amazônia Ocidental.

Além desses aspectos,  a espécie pode ser usada para a produção de madeira, podendo ser plantada com espaçamentos intermediários com desbastes ao longo da rotação, resultando na formação de árvores com madeira de qualidade e bom crescimento.

O estudo também contemplou a produção de frutos, identificando que os espaçamentos mais amplos são preferíveis, tendo em vista a formação de uma copa ampla.
 
“Esses resultados de longo prazo, 20 anos, são uma contribuição sem precedentes para a silvicultura dessa espécie”, observou o professor Victor Hardt.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Manaus