Indústria de duas rodas reforça atividade na Zona Franca de Manaus

Por Portal do Holanda

25/11/2020 10h20 — em Manaus

Em visita à Yamaha, staff da Suframa conheceu o Kandô - Foto: Divulgação

Manaus/AM - Ao dar continuidade às visitas institucionais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) a empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), a equipe de alta gestão da autarquia cumpriu agenda, em meados de novembro, na Yamaha da Amazônia, uma das mais tradicionais marcas do segmento de duas rodas da Zona Franca de Manaus (ZFM). 

Os integrantes da comitiva da Suframa foram recebidos pelo diretor industrial da empresa, Nobuo Miki, pelo diretor executivo, Atsushi Suzuki, pelo gerente executivo, Anderson Chaves, e pelo chefe de relações institucionais, Rafael Lourenço, além de demais gerentes de diversas áreas internas da Yamaha. 

Durante apresentação institucional, foram destacados os objetivos, a missão, a estrutura fabril e as projetos para ampliar a participação da Yamaha no mercado nacional e internacional, com destaque para diversas iniciativas, algumas com processos exclusivos e reconhecidos mundialmente, que têm contribuído para o fortalecimento da marca.

Nobuo Miki destacou a parceria com a Suframa e outras entidades que permite à empresa desenvolver sua atividade na Zona Franca de Manaus, onde está implantada há 35 anos. "A colaboração de parceiros da região foi fundamental para o suporte de nossa atuação no Polo Industrial de Manaus. Queremos continuar trabalhando aqui e contribuir para o desenvolvimento regional", afirmou. 

Já Atsushi Suzuki destacou que a planta industrial da empresa na ZFM "é uma das unidades da Yamaha no mundo que mais processos faz fora do Japão, desde fundição, usinagem, vários processos de fabricação interna. Vale ressaltar que não apenas cumprimos os Processos Produtivos Básicos (PPBs) por obrigação, mas porque acreditamos que isso gera postos de trabalho e consideramos isso de fundamental importância".

Diversificação

Ao apresentar um histórico da Yamaha, Anderson Chaves comentou sobre os diversos campos de atividades da empresa pelo mundo, o que envolve, além do segmento de duas rodas, os setores musical, esportivo e náutico, este último com a produção de motores de popa, sendo a única empresa a fabricar o produto no Brasil (tal produção ocorre na ZFM). "A empresa tem um portfólio diferenciado e estamos aqui para mostrar a essência da marca, que busca investir constantemente em novos negócios", frisou. 

Em meio à apresentação institucional, os dirigentes comentaram, ainda, sobre o termo mundialmente utilizado pela Yamaha: o Kandô. Em linhas gerais, significa criar laços, gerar emoção e satisfação àqueles que usufruem do estilo de vida proporcionado pela empresa. Segundo eles, este é um dos objetivos sempre presentes nas atividades industriais da marca.

O superintendente da Suframa agradeceu a oportunidade de conhecer os processos fabris, visitar as linhas de produção e receber parte desse Kandô entoado pela empresa. "Devemos demonstrar a todos que não conhecem a região que aqui muito se faz e há oportunidade de se fazer ainda mais. Se a empresa transmitir esse Kandô por onde for, podemos gerar esses laços de satisfação para que o Brasil e o mundo entenda o quão importante é a Zona Franca de Manaus para a sociedade e para o meio ambiente", destacou.


+ Manaus