Menino é queimado pela madrasta por deixar casa desarrumada e sumir um perfume

Por Portal do Holanda

26/11/2014 14h58 — em Policial

Um garoto de 9 anos foi queimado pela madrasta com água quente. A polícia chegou ao local após denúncia anônima.

A polícia local informou que a atitude da madrasta foi devido chegar em casa e encontrar a casa desarrumada e sentir a falta e um perfume, após jogar a água ela não socorreu o menino e o proibiu de sair de casa.

A acusada Carla Matias Vieira, de 27 anos, disse ao pai da criança que já teria levado o menino ao hospital, mas que lá ele teria risco de pegar uma infecção.

Segundo depoimento do pai, a criança não foi para o pronto socorro porque a mulher tem curso técnico de enfermagem e saberia cuidar dele. Ele foi indiciado por omissão de socorro e responderá em liberdade.

  A madrasta foi indiciada por tortura, cárcere privado e omissão de socorro. Após ser ouvida pela polícia, ela foi encaminhada para o Conjunto Penal de Feira de Santana.