Chris Pratt é 'cancelado'; Downey Jr e Mark Ruffalo saem em defesa

Por Portal do Holanda

20/10/2020 20h39 — em Famosos & TV

Mark Ruffalo, Chris Pratt e Robert Downey Jr. são colegas em

Chris Pratt entrou para os trending topics (assuntos mais comentados) do Twitter nesta terça-feira (20), sendo "acusado" de supostamente apoiar o presidente Donald Trump e uma igreja anti-LGBT. A situação começou com uma brincadeira da produtora de TV Amy Berg, que postou uma montagem com os quatro "Chris" do cinema hollywoodiano: Chris Pratt, Chris Hemsworth, Chris Evans e Chris Pine, com a seguinte legenda: "Um deles tem de ir embora".

Os comentários no post tomaram uma proporção inesperada, resultando em um "cancelamento" de Pratt. Isso porque, ao contrário de grande parte dos artistas de Hollywood e inclusive dos outros "Chris", Pratt não se manifestou sobre as eleições norte-americanas, em que  Trump concorre à reeleição.

Para quem não sabe, muitos artistas se posicionam abertamente contra Trump, grande parte deles fazendo campanhas para que cidadãos se registrem para votar, já que as taxas de abstenção de voto nos EUA costumam ser altas.

Vingadores saem em defesa - Diante do 'hate' dos fãs, dois colegas de "Vingadores" defenderam Pratt com unhas e dentes: Robert Downey Jr. (o "Homem de Ferro"), e Mark Ruffalo (o "Hulk"). "Que mundo ... Os 'sem pecado' estão jogando pedras em meu irmão, Chris Pratt ... Um verdadeiro cristão que vive por princípios, nunca demonstrou nada além de positividade e gratidão", escreveu Robert.  "Ele (Pratt) acabou de se casar em uma família que abre espaço para o discurso civil e (simplesmente um fato) INSISTE no serviço como o valor mais alto", continuou, lembrando que Pratt é casado com a filha de Arnold Schwarzenegger, ex-governador da Califórnia e opositor de Trump.  "Se você tem problemas com Chris... Eu tenho uma ideia nova. Exclua suas contas de mídia social, sente-se com seus próprios defeitos de caráter, trabalhe neles e, em seguida, celebre sua humanidade", finalizou.

Mark Ruffalo, que é bem ativo politicamente e contra Trump, também defendeu o colega e pediu que os internautas não desviem o foco da campanha eleitoral: "Vocês todos, Chris Pratt é o homem mais sólido que existe. Eu o conheço pessoalmente e, em vez de lançar calúnias, veja como ele vive sua vida. Ele simplesmente não fala abertamente sobre política como regra. Isso é uma distração. Vamos manter nossos olhos no prêmio, amigos. Estamos tão perto agora". 

Publicamente, Pratt já negou que seja favorável a uma igreja anti-LGBT em que ele foi acusado de ter ligação: "Recentemente, foi sugerido que eu pertenço a uma igreja que 'odeia um certo grupo de pessoas' e é 'infame anti-LGBTQ'. Nada poderia estar mais longe da verdade ".