Mulher e duas netas são mortas no Paquistão por publicação no Facebook

Por Portal do Holanda

24/11/2014 16h34 — em Mundo

Brutalidade no Paquistão faz com que uma mulher e duas de suas netas fossem drasticamente mortas por uma multidão.

O fato foi por causa de uma postagem no Facebook segundo informações da policia local.

Um policial que não quis se identificar disse que  à mulher pertencia a um grupo religioso Ahmadi, que ela teria sido acusada de postar conteúdos blasfemando no grupo que ela seguia.

Sob a lei paquistanesa, eles são proibidos de usar saudações muçulmanas, dizer orações muçulmanas ou se referir ao seu lugar de culto como uma mesquita.

Segundo a polícia, a violência irrompeu na cidade de Gujranwala, a 140 km ao sudeste da capital, Islamabad, após uma briga entre jovens, um dos quais foi um Ahmadi acusado de postar material censurável.

Um oficial de polícia disse : “Mais tarde uma multidão de 150 pessoas veio para a delegacia exigindo o registro de um caso de blasfêmia contra o acusado. Como a polícia estava negociando com a multidão, outra parte do grupo atacou e começou a queimar as casas dos Ahmadis.”

Cerca de 100 pessoas foram acusadas de blasfêmia este ano. Defensores dos direitos humanos dizem que as acusações são cada vez mais utilizadas para realizar vinganças pessoais ou para pegar a propriedade do acusado.