Venezuela busca empate no fim e evita derrota para Equador na Copa América

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

20/06/2021 20h32 — em Esportes

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Em um jogo intenso, equilibrado e físico, Venezuela e Equador empataram por 2 a 2, no confronto deste domingo (20), pela Copa América. A partida no Nilton Santos teve emoção até a reta final, já que os venezuelanos alcançaram a igualdade nos acréscimos.

O resultado não resolve a vida das duas seleções no Grupo B da Copa América. Ambas seguem sem vitórias. A Venezuela tem um jogo a mais que o Equador e soma dois pontos. Os equatorianos, por sua vez, ficam com um ponto. Os gols do Equador foram de Preciado e Plata. Castillo e Hernández fizeram para a Venezuela.

Na próxima rodada, o Equador vai a Goiânia, enfrentar o Peru, quarta-feira, às 18h. A Venezuela descansa e se prepara para o jogo contra o Peru, domingo, no Mané Garrincha, às 18h, que pode determinar a classificação às quartas de final.

JOGO

Os primeiros gols de Venezuela e Equador nesta Copa América saíram no jogo de hoje. E em dose dupla. O cenário ofensivo é mais grave para os venezuelanos porque só conseguiram balançar as redes na terceira partida no torneio. O Equador folgou na rodada passada. Entre as dez seleções, as que seguem sem fazer gols na Copa América são Uruguai e Peru, ambas com um jogo até o momento.

No geral, o Equador foi melhor no jogo. Com uma proposta mais ofensiva, embora pouco técnica, o time de Gustavo Alfaro dominou de fora mais ampla. Na etapa inicial, houve um embate mais intenso. Só que a prioridade para as valências físicas se sobressaiu em detrimento da habilidade. Não foi dos jogos mais bonitos. Prova disso é que os dois gols equatorianos tiveram bate-rebate.

No primeiro, a defesa da Venezuela cochilou depois de uma bola alçada na área. Preciado aproveitou a sobra e marcou depois que o goleiro Fariñez trombou com Arboleda. No segundo gol, já na etapa final, a arrancada de Plata, que mostrou seu valor ao deixar a defesa adversária quase toda para trás. Ele deu sorte porque o rebote do goleiro voltou para seus pés. O gol estava vazio de novo.

Pelo lado da Venezuela, quem sai do jogo com a marca do heroísmo é Hernández, que fez o segundo gol em um momento que aparentava certo conforto para o Equador. Ele foi muito frio ao concluir com uma cabeçada depois do lançamento nas costas da defesa equatoriana.

A Venezuela já tinha conseguido essa liberdade na frente na jogada do primeiro gol. Depois de girar a bola, o cruzamento de Martínez foi certeiro. Castillo deixou o goleiro Ortíz inerte com a cabeçada que deixou o jogo no 1 a 1 e deu mostras de que a Venezuela poderia levar certo perigo adiante.

VENEZUELA

Faríñez, Alex González, Velázquez, Adrián Martínez, Del Pino Mago e Cumaná (Hernández); Edson Castillo, Moreno (Richard Celis), José Martínez (Hurtado) e Cásseres (Manzano); Aristeguieta (Córdova). Técnico: José Peseiro.

EQUADOR: Pedro Ortiz, Angelo Preciado, Arboleda, Hincapié e Pervis Estupiñán; Jhegson Méndez (Noboa), Moises Caicedo, Mena (Plata) e Ayrton Preciado (Fidel Martínez); Enner Valencia (Franco) e Campana. Técnico: Gustavo Alfaro.

FICHA TÉCNICA

VENEZUELA 2 x 2 EQUADOR

Local: estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 20 de junho de 2021, domingo, às 21h

Árbitro: Roberto Tobar Chile)

Assistentes: Christian Schiemann e Claudio Rios (ambos do Chile)

Quarto árbitro: Leodan González (Uruguai)

VAR: Julio Bascuñán (Chile)

GOLS: Ayrton Preciado, do Equador, aos 39 minutos do primeiro tempo; Castillo, da Venezuela, aos 6 minutos do segundo tempo; Plata, do Equador, aos 26 minutos do segundo tempo; e Hernández, da Venezuela, aos 46 minutos do segundo tempo.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Esportes