Torcida do MTC Vôlei repudia atos de Maurício Souza e aponta que 'homofobia é crime'.

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

23/10/2021 14h34 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) - A torcida organizada Independente, do Minas Tênis Clube, emitiu uma nota oficial sobre as recentes polêmicas envolvendo o atleta Maurício Souza. Além de repudiar as recentes manifestações do central, os adeptos revelaram alguns posicionamentos que tomarão em relação ao jogador de vôlei.

"É inaceitável que tenhamos que ver, calados, atos criminosos serem cometidos por um jogador que veste a nossa camisa como se fossem normais", dizia parte da nota.

Ainda no assunto, a torcida reforçou a ideia que adotará a postura de invisibilizar Maurício, ignorando seus atos em redes sociais, jogos e manifestações em prol do Minas Tênis Clube.

"A Independente se manifesta de forma a repudiar os comportamentos e adotará a postura de invisibilizá-lo. Em reunião nesta terça-feira, dia 19, a comitiva da Independente decidiu que irá ignorar o atleta Maurício Souza nas redes sociais, jogos e manifestações", finalizou.

Na última semana, Maurício se envolveu em uma polêmica com Douglas Souza ao comentar a orientação sexual do atual Superman, Joe Kent, que revelou que é bissexual.

Confira a nota na íntegra.

Acerca dos últimos episódios do crime de homofobia manifestados pelo atleta Maurício Souza, a Independente Minas vem a público manifestar que:

1. A Independente acredita que não compete aos torcedores de um esporte julgarem a vida particular ou opiniões pessoais de jogadores e jogadoras. Desde o início, esta torcida se interessa apenas pelo que os atletas apresentam dentro de quadra, tendo como missão fomentar e compartilhar o amor pelo voleibol do Minas Tênis Clube.

2. Os devidos e reiterados comportamentos discriminatórios do central Maurício Souza já eram conhecidos tanto pelo clube quanto pelos patrocinadores. Mesmo assim, ao ser contratado, a Independente se propôs a manter com ele o mesmo respeito dado aos demais atletas: valorizamos o mérito esportivo e suas performances, ficando alheios às suas opiniões. Essa não foi uma decisão fácil. Temos LGBTs e mulheres em nossa torcida e as opiniões eram divididas. Mas o bom senso prevaleceu. Mais uma vez repetimos: a vida fora da quadra de um jogador ou de uma jogadora não nos compete.

3. Nas últimas semanas, contudo, o atleta repetiu posicionamentos homofóbicos e manifestações preconceituosas. A Independente não pode se calar. Homofobia é crime inafiançável no Brasil, passível de cadeia. No ano passado, 224 LGBTs foram assassinados no país, um dos mais violentos do mundo. É inaceitável que tenhamos que ver, calados, atos criminosos serem cometidos por um jogador que veste a nossa camisa como se fossem normais.

4. Uma vez que o central foi contratado com a anuência do clube e patrocinadores, a Independente se manifesta de forma a repudiar os comportamentos e adotará a postura de invisibilizá-lo. Em reunião nesta terça-feira, dia 19, a comitiva da Independente decidiu que irá ignorar o atleta Maurício Souza nas redes sociais, jogos e manifestações. O apoio ao time, ao projeto e aos demais atletas permanecerá como sempre. O que homofóbicos querem é palco para reverberar seus preconceitos, e não será por meio de nós que isso ocorrerá. Quando um torcedor é discriminado, para nós, é como se todos fossem.

Vôlei é esporte para todos, INDEPENDENTE da sua orientação sexual.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Esportes