Compartilhe este texto

Liverpool vence Fulham no segundo tempo e divide ponta do Inglês

Por Folha de São Paulo

21/04/2024 14h00 — em
Esportes



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Neste domingo (21), o estádio Craven Cottage, na zona leste de Londres, recebeu um importante confronto pela 33ª rodada do Campeonato Inglês que implicava na disputa pelo título, e nele, o Liverpool cumpriu o seu papel e segue na perseguição aos líderes, após vencer por 3 a 1 o Fulham,

Os Reds venceram com um golaço de Alexander-Arnold de falta na primeira etapa, sofreram o empate com gol de Castagne, mas voltaram a frente no segundo tempo com gols de Gravenberch e Diogo Jota.

Com o resultado, o Liverpool alcançou o Arsenal com seus 74 pontos, mas está na 2ª colocação da tabela, por diferença no saldo de gols (51 dos gunners e 43 dos reds), enquanto o Fulham está na 11ª posição, com 42 pontos.

O Fulham deve voltar a campo pelo Inglês apenas no fim de semana, quando recebe no sábado (27), às 11h (horário de Brasília), o Crystal Palace. Já o Liverpool, por sua vez, segue na briga pelo título com um fora de casa na próxima quarta-feira (24), às 16h (horário de Brasília), quando jogará o clássico diante do Everton fora de casa.

COMO FOI O JOGO

Desde o começo do primeiro tempo, o Liverpool tomou a iniciativa. O time de Jurgen Klopp conseguia imprimir o seu ritmo desde os primeiros minutos, com a posse de bola, e boas jogadas, ainda que na prática elas resultassem em poucos chutes ao gol de Leno. Os Reds acabaram por precisar de um golaço em falta cobrada com maestria por Alexander-Arnold no ângulo de Leno para abrir o placar.

Após o gol de Alexander-Arnold, porém, a equipe da casa crescia mais no jogo, através dos contra-ataques, especialmente em jogadas de velocidade puxadas por Iwobi, e em pressão na saída de bola, o que curiosamente aconteceu já desde o começo do lance do gol de empate dos Cottagers, que igualaram em chute de Castagne começado após uma jogada do nigeriano na ponta e mal rebatida pela defesa dos reds.

Na segunda etapa, o Liverpool, precisando vencer, manteve a dominância da posse de bola e partiu pra cima desde o começo, em busca de retornar a frente do marcador. E com calma, paciência e trabalhando o jogo desde a saída da defesa, surgiu o segundo gol marcado por Gravenberch, em uma jogada construída desde a parte de trás da equipe.

O gol a favor do time de Merseyside não mudou a tendência, que foi o padrão de todo o segundo tempo, com o Liverpool com a bola, e o time treinado por Marco Silva esperando oportunidades para tentar contra-atacar, mas tendo poucas chances reais. E com essas tentativas, concediam espaços aos Reds, que aproveitaram em jogada de profundidade que Diogo Jota decretou o gol da vitória para garantir que o time de Klopp chegasse a mesma pontuação que o Arsenal, mas ainda atrás no saldo de gols.

Gols e destaques

Liverpool sai na frente (0x1): Em cobrança de falta próxima a área do Fulham, aos 31 minutos da primeira etapa, Alexander-Arnold cobra de maneira perfeita no ângulo esquerdo de Leno, que se estica todo, mas não consegue pegar a cobrança perfeita do lateral inglês.

Fulham iguala (1x1): Após cruzamento na área vindo do lado esquerdo, e bate-rebate na defesa do Liverpool, Iwobi cruza pro meio, Quansah tira, Lukic tenta, mas a bola sobra pra Castagne encher o pé e chutar no canto esquerdo de Alisson para empatar o jogo.

Gravenberch põe o Liverpool na frente (1x2): Aos 8 minutos da etapa complementar, em jogada pelo meio-campo, e em posterior troca de passes que terminou com Eliott, o meia inglês encontra seu companheiro Gravenberch na entrada da área, e o holandês ajeita e chuta forte no canto direito, sem chances para Leno.

Liverpool amplia (1x3): Aos 26 minutos da segunda etapa, foi a vez de Gakpo, após driblar pelo meio, acionar Diogo Jota, que ganha na corrida de Bassey, invade a área e chuta cruzado no canto esquerdo de Leno, pra ampliar ainda mais a vantagem dos Reds.

Rodrigo Muniz tem melhor chance do Fulham: No segundo tempo, o time da casa ameaçou pouco o Liverpool, e o Fulham teve sua melhor chance de fato na reta final do jogo, aos 43 do segundo tempo, quando Cairney chutou, o goleiro Alisson deu rebote, mas o brasileiro Rodrigo Muniz não aproveitou, e chutou pra fora.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Esportes

+ Esportes