Grêmio vira e afunda o Athletico-PR na zona de rebaixamento

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

25/10/2020 20h02 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Em uma partida sem grandes emoções, o Grêmio soube ser eficiente nas poucas chances que criou e venceu o Athletico Paranaense por 2 a 1, neste domingo (25), na Arena da Baixada, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os donos da casa abriram o placar na etapa inicial com um belo chute de Carlos Eduardo, mas o Tricolor gaúcho igualou o marcador na etapa final com um gol contra do zagueiro Thiago Heleno e colocou ponto final no placar com um tento de Ferreira nos minutos finais.

Com o resultado, a equipe paranaense segue com 16 pontos, na 18ª colocação, na zona de rebaixamento, ampliando seu jejum para oito partidas sem vencer. Já o Grêmio agora soma 24 pontos e subiu para a nona posição do campeonato nacional.

O Athletico volta a campo na quarta (28), às 21h30 (de Brasília), quando enfrenta o forte Flamengo pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Por sua vez, o Tricolor gaúcho recebe o Juventude, quinta-feira (29), no mesmo horário, também pela copa nacional.

A primeira chance do jogo veio aos sete minutos com um passe em profundidade de Lucho González, que David Braz falhou em cortar, e Renato Kayzer finalizou acima do lado esquerdo do gol de Paulo Victor.

A partir disso, as equipes se revezaram constantemente no controle das ações ofensivas na primeira etapa, embora tenham criado poucas chances reais de gol.

Tal revezamento não subiu a temperatura da partida, que seguiu morna e com muitos erros de passe no último terço, mesmo em situações de superioridade numérica, fator que tem se repetido nas partidas das duas equipes em questão no Brasileirão.

Aos 42 minutos, porém, uma triangulação entre Luiz Fernando e Orejuela resultou num cruzamento que Isaque, muito próximo do gol, finalizou para fora. Por ironia do destino, o troco veio logo na jogada seguinte. Carlos Eduardo dominou no peito um longo lançamento de Thiago Heleno, fintou um marcador e acertou o ângulo para abrir o placar para o Furacão. Um golaço!

O Athletico voltou ligeiramente melhor que o Grêmio nos primeiros minutos da etapa final, tendo mais posse, porém novamente sem ameaçar e também sem sofrer. Entretanto, aos dez minutos, em uma sobra de um escanteio, Luiz Fernando tentou uma mistura de chute e cruzamento que acabou espalmada para o meio da área pelo goleiro Santos. Thiago Heleno, que vinha sendo um dos melhores em campo, desviou e marcou contra.

Nos minutos seguintes, o marasmo de boa parte dos primeiros 45 minutos se repetiu. Poucas oportunidades foram criadas e, a medida que o apito final se aproximava, a posse de bola passou a ser controlada pelo Athletico, que apesar disso, não chegou com perigo praticamente nenhuma vez durante os últimos minutos da partida.

Eis que, após um lançamento direto de Paulo Victor, Ferreira aproveitou a falha de Thiago Heleno no quique da bola e completou, de biquinho, para dar a vitória ao Grêmio nos minutos finais. Assim como na primeira etapa, o melhor do jogo ficou reservado para o final.

ATHLETICO-PR

Santos; Erick, Pedro Henrique (Lucas Halter), Thiago Heleno, Abner; Wellington (Richard), Christian, Lucho González (Jorginho); Nikão, Carlos Eduardo (Fabinho), Renato Kayzer. T.: Eduardo Barros

GRÊMIO

Paulo Victor; Orejuela, David Braz, Rodrigues, Cortez; Lucas Silva (Diogo Barbosa), Darlan, Thaciano; Everton (Pepê), Isaque, Luiz Fernando (Ferreira). T.: Renato Portaluppi

Estádio: Arena da Baixada, Curitiba (PR)

Juiz: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Cartões amarelos: Nikão e Christian (Athletico); Everton (Grêmio)

Gols: Carlos Eduardo, aos 43min do primeiro tempo (Athletico); Thiago Heleno (contra), aos 10min, e Ferreira, aos 43min do segundo tempo (Grêmio)