Compartilhe este texto

Athletico surpreende, vence o Palmeiras no Allianz e é o vice-líder do BR

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

02/07/2022 22h32 — em
Esportes



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Jogando no Allianz Parque para um público de mais de 39 mil pessoas, o Palmeiras desperdiçou a oportunidade de disparar na liderança do Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (2), o Verdão recebeu o Athletico-PR, foi surpreendido e derrotado por 2 a 0, com gols de Vitor Roque e Vitor Bueno. O resultado colocou o Furacão na vice-liderança da Série A, ultrapassando Internacional, Corinthians e Atlético-MG na tabela de classificação.

Mesmo com sua formação praticamente inteira titular, o Palmeiras de Abel Ferreira não foi páreo para a tática desenhada por Luiz Felipe Scolari. O Athletico, mesmo priorizando sua atuação defensiva, soube neutralizar o adversário e foi fatal nos contra-ataques. Na parte final do segundo tempo, O Verdão fez uma blitz ofensiva, mas já muito tarde para conquistar os pontos.

Com a vitória fora de casa, o Athletico-PR chegou aos 27 pontos na tabela de classificação e assumiu a vice-liderança com a mesma pontuação do Galo, que bateu o Juventude também neste sábado. O Palmeiras segue isolado na frente com 29 pontos ganhos após a disputa de 15 rodadas.

Antes de a bola rolar no Allianz Parque, o Palmeiras homenageou o técnico Luiz Felipe Scolari com uma camisa comemorativa pela conquista do título da Copa Libertadores de 1999 ainda no antigo Palestra Itália. O presente foi oferecido pela presidente Leila Pereira.

A primeira grande chance de gol na partida saiu dos pés de Vitor Roque. Em contra-ataque rápido puxado por Canobbio, o atacante do Furacão apareceu dentro da área para chutar rasteiro e parar nas mãos do goleiro Weverton, que se esticou todo para fazer a defesa e mandar a bola para escanteio.

O Palmeiras conseguiu sua primeira chance clara já na segunda metade do primeiro tempo. Em bola lançada pelo lado esquerdo, o atacante Dudu apareceu nas costas da zaga do Atlhetico e, de peito, ajeitou para Raphael Veiga chutar de primeira e, por muito pouco, não marcar o primeiro gol da partida.

Montado para anular o sistema defensivo do Palmeiras e sair no contra-ataque, o Athletico obteve êxito em sua tática e, nos minutos finais do primeiro tempo, tomou conta da partida até abrir o placar no Allianz Parque. O Furacão avançou pelo lado esquerdo com Abner, que cruzou a bola para Rômulo cabecear para dentro da área e encontrar Vitor Roque na pequena área para apenas empurrar a bola no fundo da rede defendida por Weverton.

Na volta do intervalo, mesmo sem qualquer alteração em sua formação titular, o Palmeiras voltou mais agressivo e se lançou para o campo de ataque. O atacante Dudu chegou a criar uma boa oportunidade de gol, mas parou nas mãos do goleiro Bento. Compacto, o Athletico apostava no contra-ataque e marcava o Verdão com linhas baixas.

A tática do Furacão deu certo e, com dez minutos do segundo tempo, Vitor Roque se aproveitou de um erro de domínio de Danilo no meio de campo para puxar contra-ataque e rolar para Rômulo finalizar da entrada da área. A bola desviou no braço de Piquerez, o VAR acionou o árbitro Braulio da Silva Machado e a penalidade foi anotada. Na cobrança, Vitor Bueno bateu com tranquilidade para fazer o segundo do Athletico.

Com dois gols de desvantagem e sem apresentar reação dentro de campo, Abel Ferreira mandou a campo Verón, Atuesta e Rafael Navarro na expectativa de dar mobilidade ao ataque e buscar o empate. O Verdão melhorou, passou a jogar no campo de defesa do Furacão, criou chances com Gustavo Scarpa e Dudu, mas não venceu a retranca adversária.

Os minutos finais foram marcados por uma verdadeira blitz do sistema ofensivo do Palmeiras e a consagração do goleiro Bento como personagem determinante para o resultado no Allianz Parque. O Verdão chegou com Rafael Navarro, Gabriel Menino, Dudu e Gustavo Scarpa, mas não conseguiu balançar a rede adversária e conheceu sua terceira derrota no Brasileirão.

Nos acréscimos do segundo tempo, o Palmeiras viu Gabriel Menino ser expulso e complicar ainda mais sua situação na partida. Em um lance de contra-ataque puxado por Terans, o jogador do alviverde ficou no mano a mano com o adversário, foi driblado e, para não deixá-lo entrar na área sem qualquer marcação, derrubou o atacante do Atlhetico e recebeu o cartão vermelho. Não houve nem sequer reclamação pela decisão do árbitro.

O Palmeiras volta a campo na próxima quarta (6), às 19h15 (de Brasília), para enfrentar o Cerro Porteño (PAR) pelas oitavas de final da Copa Libertadores. O confronto acontece no Allianz Parque.

O Athletico-PR entra em campo um dia antes, no Paraguai, para medir forças com o Olimpia também pelo mata-mata da principal competição de clubes da América do Sul.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 0x2 ATHLETICO-PR

Data: 02/07/2022

Local: Allianz Parque, em São Paulo (BRA)

Hora: 21h (de Brasília)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC)

Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

VAR: Wagner Reway (PB)

Cartões amarelos: Piquerez (Palmeiras), Pedro Henrique, Paulo Turra e Abner (Athletico-PR)

Cartões vermelhos: Gabriel Menino (Palmeiras)

Gols: Vitor Roque, aos 35 minutos do 1º tempo, e Vitor Bueno, aos 12 minutos do segundo tempo.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke (Gustavo Garcia), Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Danilo (Gabriel Menino), Zé Rafael (Verón), Raphael Veiga (Atuesta) e Gustavo Scarpa; Dudu e Rony (Navarro). Técnico: Abel Ferreira.

ATHLETICO-PR

Bento; Orejuela, Pedro Henrique, Matheus Felipe e Abner; Erick, Hugo Moura (Léo Cittadini) e Vitor Bueno (Christian); Rômulo, Agustín Canobbio (Pedrinho) e Vitor Roque. Técnico: Luiz Felipe Scolari.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Esportes

+ Esportes