Compartilhe este texto

Projeto que acelera renovação da indústria será sancionado nesta terça, diz Alckmin

Por Folha de São Paulo

27/05/2024 19h24 — em
Economia



BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O vice-presidente e ministro do MDIC (Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços), Geraldo Alckmin (PSB), afirmou que o governo vai sancionar na terça-feira (28) uma lei para acelerar a renovação de maquinário da indústria.

A declaração foi dada em coletiva sobre as medidas do governo federal para ajudar a indústria do Rio Grande do Sul, estado afetado pelas enchentes das últimas semanas.

O plano do governo é criar para o estado um mecanismo de depreciação acelerada, que reduz Imposto de Renda de Pessoa Jurídica e Contribuição Social sobre Lucro Líquido para renovação de máquinas e equipamentos.

"Uma depreciação de uma máquina geralmente ocorre em 15 anos. E vai ser feita, agora, em dois anos", disse Alckmin, em Caxias do Sul (RS). De acordo com ele, pela proposta, são R$ 3,4 bilhões em créditos para estimular a renovação do parque fabril.

"Toda a redução de imposto de renda de pessoa física e pessoa jurídica irá diretamente para a ponta, para o tomador. Isso deve tornar o crédito 1,5% mais barato", afirmou o vice-presidente.

O projeto de lei que cria o programa depreciação acelerada foi aprovado pela Câmara em março e pelo Senado no fim de abril.

Segundo a proposta, as cotas diferenciadas valerão para máquinas, equipamentos, aparelhos e instrumentos novos comprados entre data a ser definida após a regulamentação do texto e até 31 de dezembro de 2025.

Na prática, o projeto permite que a empresa deduza do IRPJ e da CSLL 50% do valor do equipamento adquirido no ano em que ele for instalado ou entrar em operação, e 50% no ano seguinte.

O texto foi encaminhado pelo governo ao Congresso no fim do ano passado com a expectativa de estimular setores a comprar novos equipamentos. Esse mecanismo funciona como "antecipação de receitas para as empresas", segundo o Mdic.

Na coletiva, Alckmin falou também sobre o Mover (Programa Mobilidade Verde e Inovação). O programa substituirá o antigo Rota 2030 e prevê corte de R$ 3 bilhões em impostos por ano para todo o setor de mobilidade. O Mover oferece linhas de crédito a montadoras com investimentos em pesquisa e desenvolvimento para a descarbonização da frota de carros, ônibus e caminhões.

"Temos aqui um número grande de indústrias do setor automotivo, caminhões, ônibus, tratores, máquinas. A MP traz um grande impulso ao setor automotivo, o que levou a R$ 130 bilhões de anúncios de investimentos no setor de cadeia longa, como é o setor automotivo. E a gente imagina mais 6%, 7% de investimentos na área de autopeças também é relevante", disse.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia