Bilionária norte-americana deserdou netos e deixou fortuna para o cachorro

Por Portal do Holanda

08/09/2021 10h26 — em Curiosidades

A morte de Leona Helmsley, dona de um império imobiliário nos Estados Unidos estimado em mais de US$ 4 bilhões, virou notícia por deixar a maior parte de sua fortuna para dois dos quatro netos e, acreditem, contemplou o cachorro maltês, Trouble, com US$ 12 milhões de um fundo fiduciário.

Conhecida pelos tabloides como a “rainha da maldade”, a multimilionária Leona premiou o seu amado cãozinho, que ficou aos cuidados de Alvin Rosenthal, irmão dela e menos afortunado que o cão, pois receberia somente US$ 10 milhões. Leona deixou US$ 5 milhões para dois de seus netos, David e Walter, com a condição de que visitem pelo menos uma vez ao ano a sepultura do pai e "preferencialmente no dia do aniversário de sua morte".

Outros dois netos, Craig e Meegan, não receberam nenhum recurso “por razões conhecidas”, declarou a vovó no testamento, sem dar maiores explicações. Falecida aos 87 anos por insuficiência cardíaca congestiva, em 20 de agosto de 2007, doença que acometeu a maioria dos membros da família dela, Helmsley teve sua escolha classificada em terceiro lugar na revista Fortune, numa lista de “101 Momentos mais idiotas nos negócios” de 2007.

O cachorro Trouble, que morava na Flórida com Carl Lekic, gerente geral do Helmsley Sandcastle Hotel, chegou a receber várias ameaças de morte.

O zelador do animal, Lekic, afirmou que US$ 2 milhões pagariam pela manutenção do cão por mais de 10 anos, o equivalente a U$$ 100 mil anuais para segurança em tempo integral, U$$ 8 mil para higiene e U$$ 1,2 mil para comida. Lekic recebeu uma taxa anual de tutela de US$ 60 mil pelos serviços.

CREMADO

O cachorro Trouble morreu aos doze anos em dezembro de 2010, quando o restante da herança foi revertida para Leona M. e Harry B. Helmsley Charitable Trust.

O desejo de Leona de que o cão fosse enterrado com ela no mausoléu não foi atendido em virtude de uma lei do estado de Nova York que proíbe o enterro de animais de estimação em cemitérios humanos. O cão foi, posteriormente, cremado.

Um tribunal substituto de Manhattan decidiu em julgamento realizado em 2008, decidiu que Leona estava mentalmente incapaz quando pronunciou seu testamento. Com isso, reduziu o fundo fiduciário de US$ 12 milhões para o animal de estimação para o valor de US$ 2 milhões.

Do total de dinheiro destinado ao animal, US$ 4 milhões foram concedidos ao Charitable Trust e US$ 6 milhões foram dados aos netos deserdados inicialmente, Craig e Meegan Panzirer.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Curiosidades