Siga o Portal do Holanda

Cura na Natureza

Boldo é anti-inflamatório poderoso; conheça mais benefícios

Publicado

em

Foto: Reprodução

Com até seis metros de altura, Peumus boldus pertence à família das Monimiaceae e é popularmente conhecida como boldo. Também chamada de boldo-do-Chile, esta planta é rica em diversas propriedades medicinais que são aproveitadas pelos nativos chilenos há muitos anos. De toda a parte da erva, apenas a folha é utilizada para proporcionar benefícios ao organismo em forma de chá, tintura ou extratos.

“Planta muito utilizada pelos nativos dos andes chilenos (mapuches e qollahuayas), em casos de dispepsias, luxações e dores reumáticas. Sua denominação botânica se deve ao espanhol D. Boldo.
Suas folhas foram estudadas pela primeira vez na Europa pelo Francês Dujerdin-Baumez em 1.869. Em 1.872, Claude Verne descreve pela primeira vez a boldina, alcaloide responsável pelo seu efeito digestivo”, informa a Secretaria de Saúde de Londrina, no estado do Paraná.

Propriedades e benefícios do boldo

– Antibacteriano;

– Anti-inflamatório;

– Antioxidante;

– Calmante;

– Digestivo;

– Diurético;

– Laxante.

Diante dessas propriedades medicinais, é possível dizer que o boldo consegue amenizar as reações provocadas no corpo pelas bactérias e fungos. A planta também atua no combate à inflamações e infecção biliar. Além disso, tem o poder de proteger as células do corpo contra a ação dos radicais livres, principalmente quando esses atingem o fígado.

Timidamente calmante, esta erva consegue promover um relaxamento em quem a consome, por isso pode ser ingerida antes de dormir com o objetivo de melhorar o sono. E, como toda planta que serve para fazer chás, o boldo também contém habilidades diuréticas, melhorando o funcionamento do sistema urinário.

Porém, em meio a tantos benefícios, o boldo consegue se destacar pelas ações no sistema digestivo. Reduz os sintomas da azia e gastrite, diminui a formação de gases, alivia os sinais digestivos provocados pela intolerância alimentar e auxilia a digestão, principalmente após o consumo de alimentos considerados pesados. Tudo isso sem contar no poder de tratamento da prisão de ventre.

Como usar esta erva?

Antes de mais nada é importante salientar que as folhas de boldo podem ser usadas tanto frescas como secas. Elas são o ingrediente principal para preparar o chá. Sendo assim, podem ser utilizadas logo após a colheita ou depois de compradas. Nesse último caso é comum encontrá-las em mercados municipais, feiras livres e até em supermercados, quando são comercializadas em sachê.

Mas, para preparar o chá de boldo é preciso ter em mãos uma colher (de sopa) das folhas e dois copos de água filtrada. O primeiro passo é colocar a água no fogo, enquanto lava-se o boldo. Assim que o líquido começar a ferver, é hora de adicionar as folhas inteiras e aguardar três minutos em ebulição. Após o tempo determinado, o fogo deve ser desligado e a panela precisa ficar tampada. É necessário deixar em infusão por 10 minutos e só depois de coado, deve ser servido sem o acréscimo de açúcar, adoçante ou mel.

O tratamento mais indicado é de até três xícaras por dia, independentemente do problema a ser combatido. Além disso, vale ressaltar que é contraindicado fazer uso do chá durante as refeições ou para substituí-las.

Segundo a PoliGastro, o chá de boldo precisa ser consumido logo após o preparo e sem a adição de açúcar porque a bebida acaba fermentando muito rápido. Isto significa dizer que as propriedades medicinais do chá podem ficar alteradas, prejudicando o processo de digestão do organismo. Sendo assim, logo que a bebida estiver pronta, o consumo deve ser feito de forma imediata.

Agenda oculta de Bolsonaro: acabar com a Zona Franca de Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.