Compartilhe este texto

Quarto filme da saga 'Thor' é proibido em países árabes por personagem homo

Por Estadão Conteúdo / Portal do Holanda

29/07/2022 17h08 — em
Cinema


Thor (Chris Hemsworth) retorna em mais um filme solo em 'Thor:Amor e Trovão'. Foto: Marvel

Manama, Bahrein - Vários países árabes proibiram nesta semana a projeção do quarto filme da saga Thor nas salas de cinema do país, devido à presença de personagens homossexuais no filme.

Sob o título de Thor: Amor e Trovão, a superprodução da Marvel triunfou nas bilheterias dos EUA. Entretanto, assim como outros sucessos americanos recentes, provocou agitação e censura em alguns países devido referências LGBT+.

O filme possui alusões pouco explícitas à homossexualidade. Valquiria, a personagem interpretada por Tessa Thompson, manifesta sentimentos claros por outra mulher.

No Bahrein, o Ministério da Informação "decidiu interromper a exibição de um filme nas salas de cinema, afim de preservar os valores virtuosos da sociedade", segundo um comunicado publicado na noite de quinta-feira, 28. O título da obra não foi especificado, mas a distribuição de "Thor" foi efetivamente interrompida.

Segundo a imprensa local, o Kuwait também proibiu a projeção.

No Egito, a própria imprensa estatal havia divulgado o filme no começo do mês. Todavia, foi oficialmente proibido um dia depois do lançamento, devido a presença de personagens homoafetivos.

Em contrapartida, Thor ainda está sendo exibido nos Emirados Árabes Unidos, um país também conservador do Golfo. Já o filme Lightyear dos estúdios Pixar, que contem uma cena de beijo entre duas mulheres, foi proibido no país. 

As questões de gênero e a liberdade sexual segue sendo tabu em muitos países árabes, incluindo as monarquias do Golfo.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Cinema

+ Cinema