Incêndio no Pantanal começou em grandes fazendas, aponta investigação da PF

Por Portal do Holanda

24/09/2020 22h24 — em Brasil

(Foto: Chico Ribeiro/ Governo de Mato Grosso do Sul)

Cerca de 25 mil hectares foram destruídos com os incêndios do Pantanal e começaram em quatro fazendas de grande porte em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, conforme investigação da Polícia Federal (PF) que aponta a suspeita de que produtores rurais tenham colocado fogo na vegetação para transformação em área de pastagem.

De acordo com o Sistema Globo, as fazendas envolvidas são:

1. Califórnia, que pertence Hussein Ghandour Neto e tem 1.736 hectares;
2. Campo Dania, que pertence a Pery Miranda Filho e à mãe dele, Dania Tereza Sulzer Miranda, e tem 3.061,67 hectares;
3. São Miguel, que pertence a Antônio Carlos Leite de Barros e tem 33.833,32 hectares;
4. Bonsucesso, de Ivanildo da Cunha Miranda e tem 32.147,06 hectares.

Pelas análises de imagens de satélite, a PF descobriu que os focos de incêndio começaram no dia 30 de junho na Fazenda Califórnia, em 30 de junho; no dia seguinte, em 1 de julho na propriedade rural Campo Dania; depois em Bonsucesso, em 14 de julho; e São Miguel, em 16 de julho.

O delegado da Polícia Federal Leonardo Raifaini disse que as investigações não estão restritas a apenas esse foco dos 25 mil hectares. "A investigação, acho que ela está sendo maturada, tá bem adiantada. Logo nós poderemos ter resultados para esclarecer os fatos".