Funcionário de vereador é suspeito de desviar bilhões da área da Saúde

Por Portal do Holanda

29/09/2020 7h51 — em Brasil

PF recolhe equipamentos - Foto: Rômulo D'Avila/TV Globo

A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão no gabinete do vereador de São Paulo, Eliseu Gabriel. O político não é o alvo, mas sim um dos funcionários dele que estaria envolvido em um mega esquema de corrupção que operava desviando dinheiro da Saúde por meio de contratos superfaturados com empresas que administram hospitais e clínica públicas no país.

Estão na lista de envolvidos também, uma médica, uma advogada e um grupo de funcionários da pasta. A Operação Raio-X ocorre simultaneamente no Pará e em outros estados com o objetivo de desmantelar o esquema criminoso.

Segundo a PF, os agentes públicos desviaram bilhões recebendo propina de donos de empresas que “venciam” as licitações para administrar as unidades. O esquema era operado em várias cidades e ganhou força com os contratos estabelecidos no ápice da pandemia do coronavírus, com a criação de vários hospitais de campanhas por todo o país.

No total a PF cumpre quatro mandados de prisão, 237 de busca e apreensão e sequestro de bens e valores. No Pará já foram presos dois secretários do Governo e um assessor de Helder Barbalho.