Compartilhe este texto

Ex-policial militar diz que primeira tentativa de matar Marielle foi em 2017

Por Portal Do Holanda

24/07/2023 14h50 — em
Brasil


Marielle Franco / Foto: Reprodução / Instagram

O ex-policial militar Élcio Queiroz afirmou que a primeira tentativa de matar Marielle aconteceu em 2017. Ele explicou em delação premiada que um dos participantes na época teria ficado com medo e desistiu. 

O ex-policial militar contou em depoimento que ele, Ronnie Lessa e Maxwell Simões Corrêa participaram do assassinato, ocorrido em 14 de março de 2018. Entretanto, a primeira tentativa de matar Marielle teria acontecido em 2017, mas ainda não havia a participação dele.

O ex-policial explicou que passou o Ano Novo de 2017 com Ronnie Lessa, que teria comentado sobre o caso durante um "desabafo" após ingerirem bebidas alcoólicas. "Já tínhamos bebido bastante, aí em tom de desabafo ele comentou comigo que estava chateado, que ele estava num trabalho já algum tempo e teve a oportunidade de um alvo que seria uma mulher", disse. 

Em seguida, ele detalhou sobre o motivo da desistência. "Estavam nessa época aí, já um tempo 'campanando' esse alvo e teve uma oportunidade de chegar até esse alvo um dia, na área do Estácio, e na hora que foi para acontecer o fato, o crime, no caso seria uma execução... o piloto (inaudível) do carro era o Maxwell, o atirador na frente seria o Ronnie, o outro no banco de trás seria o Edmilson Macalé. O Ronnie achou que houve um refugo".

Segundo Queiroz, Maxwell afirmou que havia um problema com o carro, mas Ronnie "não acreditava que tivesse problema, que foi medo, refugou". 

Leia também:

Ex-bombeiro vigiou Marielle Franco para executores, diz diretor da PF

Ex-bombeiro é preso pela 2ª vez em operação da PF sobre morte de Marielle Franco


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil