Conselho de Ética aprova suspender por 3 meses deputado que apalpou colega

Por Portal do Holanda

05/03/2021 11h53 — em Brasil

Deputado Fernando Cury passa a mão na deputada Isa Penna — Foto: Reprodução

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou nesta sexta-feira (5) a condenação do deputado Fernando Cury (Cidadania), com suspensão remunerada do mandato dele por quatro meses, no processo em que a deputada Isa Penna (PSOL) o acusa de importunação sexual. Ela pedia a cassação do mandato do colega, depois que uma câmera da Casa registrou o parlamentar colocando a mão no seio dela.

Segundo um site de notícias do Globo, há dois dias, o deputado Emídio de Souza (PT), relator do caso, leu o relatório com suas considerações finais, em que sugeriu que Cury fosse punido com um afastamento do cargo pelo prazo de seis meses. Ele considerou que "o corpo da mulher não pode mais ser objeto da lascívia masculina", e que "o fato em análise causou imensos danos à imagem, à vida e à dignidade da representante".

Nesta sexta, na última sessão do Conselho de Ética sobre o caso, todos os 9 integrantes do comitê concordaram sobre a condenação de Cury, mas divergiram entre si sobre o tipo de punição que deveria ser aplicada. O voto de Wellington Moura (Republicanos) foi acompanhado por 4 deputados - Adalberto Freitas (PSL), Delegado Olim (PP), Alex de Madureira (PSD) e Estevam Galvão (DEM), e definiu a punição de afastamento remunerado por 4 meses.

"Deputados, seria difícil pra mim, como cristão, não saber perdoar, não ter misericórdia. O deputado Fernando Cury que eu conheço é pai, é família, é marido de uma só mulher, é uma pessoa que ama sua esposa, é carinhoso. Foi excessivo, errou com a deputada Isa Penna, mas merece na vida uma segunda chance, como todos nós", disse Wellington Moura (Republicanos), mostrando fotos de Cury em família.

Os 5 deputados deixaram a sessão virtual assim que o resultado foi definido, inviabilizando a continuidade da discussão pelos colegas. O resultado e a postura de deixar a reunião revoltaram os outros 4 deputados do Conselho de Ética.

"Hoje o jogo democrático encontra uma resposta na decisão deste colegiado, que com certeza terá uma resposta negativa pela sociedade, que está nos assistindo. Lamentável a retirada dos deputados, em uma postura de total desrespeito a mim, como deputada e como mulher. Vou rever meu posicionamento na Comissão de Ética porque não admito o desrespeito a que acabamos de assistir. Eu ouvi todos até o fim durante meses, e no momento em que tínhamos a oportunidade de responder à sociedade que está lá fora, como se deve comportar uma comissão de ética, faltaram com respeito", disse Maria Lúcia Amary (PSDB), presidente do comitê. Veja mais abaixo como votaram os demais deputados.

Para que a decisão do Conselho de Ética seja efetivamente acatada, a maioria dos deputados, em um quórum de 48 parlamentares, deve ratificar o entendimento pela condenação de Fernando Cury em votação aberta na Assembleia Legislativa.

A expectativa é de que esta votação ocorra até o dia 15 de março, quando será eleito um novo presidente da Casa e também uma nova composição das comissões.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil