Compartilhe este texto

Assassino de Marielle Franco aponta conselheiro Domingos Brazão como mandante do crime

Por Portal Do Holanda

23/01/2024 10h51 — em
Brasil


Domingo Brazão e Marielle Franco - Foto: Reprodução/Dayane Pires/CMR

O conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro (RJ), foi apontado por Ronnie Lessa como o mandante do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motoristas dela, Anderson Gomes, ocorrido em 14 de março de 2018.

Segundo o site Intercept Brasil e o jornal O Globo, a informação teria sido repassada pelo executor das vítimas, após um acordo de delação premiada firmado com a Polícia Federal.

Brazão, que tem foro privilegiado por conta do cargo que ocupa, já teria sido alvo da investigação em outra fase do caso, porque também teria sido apontado como mandante pelo ex-PM Élcio de Queiroz.

Élcio confessou que estava dirigindo o carro usado no dia do crime, no momento em que Ronnie Lessa executou Marielle e Anderson.

De acordo com as publicações feitas pelos veículos de comunicação, o motivo do crime teria sido vingança contra o ex-deputado estadual Marcelo Freixo.

Marielle trabalhou com o deputado por 10 anos antes de ser eleita e o teria ajudado a denunciar milícias que tinham o envolvimento de políticos.

A defesa de Domingos Brazão afirmou que não foi informado sobre a delação que cita o nome do conselheiro e que até onde tem conhecimento, o cliente não era investigado.

 


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil