Siga o Portal do Holanda

Brasil

Adolescente confessou ter matado menina de 9 anos, diz polícia de SP

Publicado

em

 Foto: TV Globo/Reprodução  Foto: TV Globo/Reprodução
Foto: TV Globo/Reprodução

O adolescente de 12 anos confessou ter matado sozinho a menina Raíssa Eloá Caparelli Dadona, de 9 anos, no domingo (29), segundo a Polícia Civil. A confissão ocorreu durante a madrugada desta terça (1º) na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) no Centro de São Paulo. De acordo com a polícia, ele se recusou a dizer a motivação do crime.

Segundo um site de notícias do Globo, o garoto prestou depoimento na 5ª Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente do DHPP, acompanhado dos pais, entre a tarde de segunda (30) e começo de madrugada desta terça. Ele foi descrito pelos policiais com frieza e que só respondia sim ou não aos questionamentos.

A Justiça determinou a apreensão do adolescente investigado. Ele será ouvido por promotores do Departamento de Infância e Juventude do Ministério Público (MP). E, posteriormente, deve ser encaminhado a uma das unidades da Fundação Casa, entidade que visa recuperar menores infratores.

O adolescente e a menina moravam na mesma rua no bairro Morro Doce, na Zona Norte de São Paulo, e nos últimos dias estavam bem próximos, segundo a vizinhança. Amigos da família contam que os dois estavam tão apegados que a mãe da Raíssa levou o adolescente a um culto junto com a filha em uma igreja evangélica, no mês passado. Raíssa fazia tratamento para autismo há um ano.

Causa da Morte

A Polícia Civil de São Paulo investiga se a Raíssa foi asfixiada e se sofreu violência sexual. Laudo da Polícia Técnico-Científica irá apontar a provável causa da morte da menina, que foi encontrada amarrada a uma árvore e sem vida, no Parque Anhanguera. Ela estava suspensa pelo pescoço, o que sugere a suspeita de asfixia.

Raíssa havia desaparecido em uma festa em um Centro de Educação Unificado (CEU) próximo ao local do crime. O corpo dela foi submetido a exame sexológico porque foram encontrados ferimentos compatíveis com quem poderia ter sofrido violência sexual.

Câmeras de segurança gravaram o garoto e a menina antes do crime. Eles aparecem caminhando de mãos dadas. Além disso, o adolescente deu versões diferentes para o caso. 

Versões conflitantes

Foi o próprio adolescente quem procurou a administração do parque para informar sobre a localização do corpo no domingo.

De acordo com a polícia, o adolescente de 12 anos, confessou ter matado Raíssa, mas depois mudou de versão. Ele teria dito à mãe que matou a menina após chegar em casa no dia do crime. No entanto, na delegacia, o garoto falou que foi forçado por um homem de bicicleta, que o ameaçou com um faca e o forçou a ajudar a matar a garota.

 

Gente armada causa pânico em boate de Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.