Siga o Portal do Holanda
Presença da PF em Nova Olinda corrige  erros da Segurança Pública  do Amazonas

Presença da PF em Nova Olinda corrige erros da Segurança Pública do Amazonas

Publicado

em

A Polícia Federal precisou intervir em um caso local - de plantio de maconha e os conflitos dai gerados entre  policiais militares com comunidades ribeirinhas e indígenas no Rio Abacaxis, em Nova Olinda do Norte.

Denúncias de invasão de domicílios sem autorização judicial, tortura e mortes, além de restrições a navegação no Rio Abacaxis, colocam mais uma vez a Polícia  Militar no centro de um problema de violação de direitos.

Nada mais impróprio do que a presença do comandante da PM do Amazonas, coronel Ayrton Ferreira Norte,  em uma  segunda operação, da qual resultaram denúncias de tortura a caboclos e indígenas, mortes e ocultação de cadáveres.

Reside ai, senão a suspeita de omissão diante da ação ilegal de seus subordinados, a conivência do coronel com a tortura revelada pelos indígenas.

A presença da PF, a pedido do MPF e avalizada pela Justiça Federal em Nova Olinda é,  em síntese, uma intervenção na segurança pública do Estado, incapaz de administrar uma crise de pequeno porte, identificar causas e efeitos dessa crise.

A ação desastrada resultou na morte de dois bons policiais, mortes de caboclos e não resolveu o problema da plantação de maconha. Mas a Polícia Federal em um dia no local resolveu o que a PM não enxergou, além do corporativismo e da dose de ódio que fundamentaram  as ações da segunda incursão no Rio Abacaxis, com a presença de seu comandante. Lamentável.


+ BASTIDORES DA POLÍTICA

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.