Bastidores da Política - Morte durante chuva em Manaus. Há os que lucram com essa tragédia anunciada


   Compartilhe este texto

Morte durante chuva em Manaus. Há os que lucram com essa tragédia anunciada


Por RAIMUNDO DE HOLANDA

17/01/2022 18h53 — em
Bastidores da Política



As encostas desabam, avenidas, ruas e becos alagam. Cada chuva em Manaus é uma tragédia anunciada. Lamenta-se cada morte, cada perda de bens conquistados a muito custo, mas a culpa em parte por todos esses problemas é da  população, do hábito de jogar nas ruas copos, garrafas, lixo, animais mortos. E de um crescente comércio imoral de terras em áreas de risco, invadidas por quadrilhas  que as vendem em seguida para os mais pobres, estimulam a construção de barracos que um dia vão cair e provocar tragédias.

Ninguém cobra dos chefes das quadrilhas quando um barraco cai. A cobrança é em cima do poder público e essa é uma forma de dominação do crime organizado e sua politica de tornar o Estado refém.

Áreas nobres - como  o Porto do Ceasa, com vista panorâmica do Rio Negro, está sendo invadida e barracos construídos em torno do barranco. Vão cair e os moradores apontar o dedo para o poder público - que tem sua culpa sim, pois não age preventivamente, impedindo esse tipo de ocupação irregular do solo urbano.

O mesmo acontece na Colônia Antônio Aleixo, na parte  mais nobre onde o encontro das aguas dos rios Amazonas e Negro pode ser visto, agora  completamente invadida.

Há um silencio cúmplice das autoridades. Há grupos especializados em invasão que lucram em cima dos mais pobres. Há um desrespeito a vida, a cidade, a cidadania.  E ninguém parece disposto a colocar um fim nesse cenário de sofrimento e morte. Lamentável

 

Veja também:

Chuva torrencial deixa moradores sem energia e sem água em Manaus

'Cachoeira de lama' invade casas e deixa moradores desesperados em Manaus

Menina de 7 anos morre soterrada após casa desabar durante chuva em Manaus

Mulher morre soterrada após deslizamento de terra causado por chuva atingir casa em Manaus

Micro-Ônibus fica preso em rua alagada após forte chuva em Manaus; Vídeo



Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.