Bastidores da Política - Em 7 dias, Amazonas registra 4.739 novos casos de Covid 19 e 146 mortes


Em 7 dias, Amazonas registra 4.739 novos casos de Covid 19 e 146 mortes

Por

07/04/2021 21h26 — em Bastidores da Política

  • O tempo da testagem em massa da população está passando. Se o governo do Amazonas espera a terceira onda para iniciar essa tarefa, aliás básica em tempos de pandemia, está brincando de fazer saúde preventiva.

O Plano de Contingência do governo do Amazonas para fazer frente a uma eventual terceira onda da Covid 19, exposto nesta quarta-feira aos deputados na Assembleia Legislativa, contempla um conjunto de ações, algumas  relevantes, se tivessem em prática, como a "testagem em massa da população”.  A testagem, como forma de prevenção e avaliação do comportamento do vírus é fundamental, mas não está ocorrendo no momento. O que é  uma falha gravíssima, considerando que o governo diz que está em andamento um processo sobre o qual não tem controle. Afinal, não há  outro significado para “contigenciamento"a não ser esse:  casualidade, possibilidade, eventualidade, algo sobre o qual se busca um controle diante de fatos imprevisíveis.

Na prática é um jogo no escuro. E sem uma  luz de racionalidade ele será perdido para o adversário  que cobrará o preço em vidas.

O tempo da testagem está passando. Se o governo do Amazonas espera a terceira onda para iniciar essa tarefa, aliás básica em tempos de pandemia, está brincando de  fazer saúde preventiva.  Se não está sendo feita agora - e seguramente não está - não tem nenhum sentido fazer durante uma eventual terceira onda, ondas as prioridades serão outras.

A secretária executiva adjunta de Políticas em Saúde, da  SES-AM, Nayara Oliveira Maksoud,  enumerou outras medidas do plano, como  a”vigilância genômica”,  com avaliação da variação das cepas. Ora, o Estado Amazonas não deu ouvidos a cientistas que apontavam a possibilidade - que de fato ocorreu - de surgir uma variante agressiva no Estado. Dito e feito: foi o inicio da segunda onda.  Fará agora diferente ?

Quanto as medidas de enfrentamento, a secretária listou o distanciamento social, o uso de máscaras e isolamento de casos suspeitos. O Amazonas tem mais de 30 mil casos suspeitos, mas não consta que o governo esteja fazendo o acompanhamento desses pacientes que ficaram em suas casas.

Para finalizar, uma má notícia: Nestes primeiros 7 dias de abril foram registrados no Estado do Amazonas mais 4.739 casos da doença e 146 mortes. O que revela  que a terceira onda, que o governo diz temer,   já  começou e parece que pegou o governador Wilson Lima e seus secretários de calças curtas…

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.