Vendedores de coco e ambulantes da Praia da Ponta Negra recebem cestas básicas

Por Portal do Holanda

29/05/2020 14h51 — em Amazonas

Foto: Altemar Alcantara/Semcom

Manaus/AM - Com os espaços, barracas de praia e quiosques do Complexo Turístico da Ponta Negra fechados, na zona Oeste, devido a pandemia da Covid-19, muitos trabalhadores permissionários tiveram suas vendas interrompidas e, em atenção a esse público, a Prefeitura de Manaus, por meio do Fundo Manaus Solidária, realizou a doação de 83 cestas básicas dentro da campanha #ManausSolidária. 

As doações alcançaram os trabalhadores das barracas de praia que atuam no parque, desde os mais antigos vendedores de água de coco até os ambulantes que trabalham no calçadão e permissionários da Ponta Negra. As entregas foram divididas em dois dias para não aglomerar pessoas e manter o distanciamento social, entre esta quinta-feira, 28, e sexta-feira, 29/5.

“Quando soubemos dos permissionários, onde há um público de risco, com muitos idosos, nos propusemos a ajudar também, assim como temos feito com muitas famílias em situação de vulnerabilidade social. E isso só está sendo possível porque muitas pessoas, empresas e entidades da sociedade civil têm colaborado com a nossa campanha”, disse a presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Atenta às demandas das mais diversas categorias, sobretudo no que diz respeito à alimentação, a presidente do Fundo Manaus Solidária tem orientado para que fosse feito um esforço para atender, dentro das possibilidades, demandas que estejam fora das usualmente atendidas pela equipe do Fundo. A campanha #ManausSolidária, promovida pelo município, atende pessoas em vulnerabilidade ou risco social neste momento de pandemia.

"Fiquei sem trabalhar, mas é uma situação que atinge todo mundo e essa ajuda vem em boa hora. Agradeço porque vai atender bem a mim e a minha família", disse uma das 22 permissionárias autorizadas a vender coco na Ponta Negra, Maria do Carmo Cruz, 65.

O permissionário da Praça dos Cocos, Arnaldo Moreira da Silva, lembrou que eles ficaram pouco tempo no espaço após a reforma realizada pela prefeitura. "Foi uma melhoria grande, ganhamos em infraestrutura, banheiro, mais conforto e segurança para atender aos clientes. Mas, infelizmente, veio a pandemia e precisamos parar", contou.

A Praça dos Cocos, totalmente modernizada e com melhoria dos quiosques padronizados, foi entregue no início de março, ganhando revitalização no passeio público e reforma. Os 22 permissionários instalados tradicionalmente na avenida Coronel Teixeira ganharam uma obra que, além de padronizar os boxes, permitiu o melhor conforto, segurança e atendimento aos clientes. O espaço tem estrutura metálica, piso em pedra portuguesa, bancadas de granito, gradis de segurança, brises em metalon e banheiro próprio.